Blog Merece Destaque Blog Merece Destaque Author
Title: Rasteira nos servidores públicos: Vereadores de situação aprovam projeto para parcelar dívida com a Santa Cruz Prev
Author: Blog Merece Destaque
Rating 5 of 5 Des:
Apesar das intensas mobilizações por parte dos servidores públicos de Santa Cruz do Capibaribe na Audiência Pública de ontem (Detalhe...

Apesar das intensas mobilizações por parte dos servidores públicos de Santa Cruz do Capibaribe na Audiência Pública de ontem (Detalhes AQUI) e também durante a reunião da Câmara de Vereadores nesta quinta-feira (28), o prefeito Edson Vieira não recuou e os vereadores de sua bancada aprovaram o projeto enviado pelo executivo para a câmara que regulamenta o parcelamento da dívida da prefeitura com a previdência do município, a Santa Cruz Prev.

A previdência própria do município foi criada nesta mesma gestão e também com projeto polêmico, onde a maioria dos servidores era contra o regime previdenciário, mas o prefeito que tem maioria na câmara garantiu a aprovação. Menos de dois anos depois, o prefeito já deixou de repassar mais de 1,7 milhão à previdência, o montante deixou de ser repassado entre os meses de outubro de 2015 e fevereiro de 2016 e o prefeito enviou projeto à câmara para parcelar em cinco anos o que deveria ter repassado em cinco meses. Após a grande mobilização por parte de todas as classes de servidores o tempo de parcelamento foi reduzido para 48 meses e aprovado pelos vereadores aliados do prefeito nesta quinta-feira (28) na Câmara.

O servidor da área de saúde e membro do Conselho que fiscaliza a previdência, Lucas Evangelista, falou de sua indignação com a aprovação do projeto. "Eu quero nesse momento expressar o meu repúdio contra o que os vereadores de situação acabaram de fazer em um ato que envergonha todo cidadão de Santa Cruz do Capibaribe, um ato que leva ao descrédito a casa legislativa e hoje nós temos que lamentar e espalhar pra todos que nós não temos representantes na casa legislativa, os vereadores de situação eles são 'lagartixas' e hoje eles provaram isso. Enquanto servidores, nós vamos nos mobilizar e mostrar à cidade que nós não aceitamos e que não estamos satisfeitos com essa imoralidade e essa violação de direitos, pois ficou comprovado na audiência pública de ontem que, unanimemente, nós servidores somos contrários a essa atitude ilegal, imoral e, sobretudo, ditatorial do prefeito Edson Vieira". Disse o servidor.


A professora Elieudes Bezerra também falou sobre a votação do projeto na câmara. "Minha opinião sobre a votação é que houve uma manobra por parte da bancada de situação. Usar a justificativa da não leitura do artigo do regimento que fala sobre o pedido de vistas pelos vereadores na hora de pedir vista foi um fiasco! Esperávamos que o encaminhamento dado na audiência pública ontem sobre a retirada do projeto fosse aceita. Mas não foi isso que vimos! Agora vamos procurar o Ministério Público para que a Lei da previdência que diz que o municípo deve pagar a previdência mediante o desconto no FPM, isso sim vamos correr atrás! Porque com a aprovação do projeto agora não temos mais o que fazer o peso da caneta foi posto nas 48 parcelas!". Disse Elieudes.

Todos os servidores com quem conversei se disseram indignados com a falta de representatividade por parte dos vereadores e com a atitude do prefeito em não repassar os devidos valores à previdência e querer impor a forma como quer pagar.

Anuncie Aqui

Postar um comentário

Ao enviar um comentário, aguarde até que nossa equipe o analise e o publique. Isso é necessário para evitarmos que comentários impróprios sejam mostrados. Comentários com agressões, palavrões ou qualquer tipo de ofensas não são aceitos.

Traduzir / Translate

 
Topo