Admilson Gomes Admilson Gomes Author
Title: JOIAS DA NOSSA FAUNA - CRIME AMBIENTAL
Author: Admilson Gomes
Rating 5 of 5 Des:
Maldade assim, nunca se viu E espero nunca mais ver O fogo te consumiu Mas você há de vencer A ignorância é grande Mas não é páreo a ...
Maldade assim, nunca se viu
E espero nunca mais ver
O fogo te consumiu
Mas você há de vencer
A ignorância é grande
Mas não é páreo a você








O homem destrói tudo
Fazendo essas queimadas
Achando que é sabido
Quando não sabe é nada
Sabida mesmo é a mata
Que não devolve a lapada








Já pensou se a mata se vinga
E deixar de fornecer
Da fruta, à flor mais linda
Não dar de comer ou beber
Aí quero ver o sabido
Sem saber o que fazer








Meu Deus te peço pouco
Mais tenho a agradecer
Não é por conta de um louco
Que o Senhor vá esquecer
Dos animais da floresta
Que precisam sobreviver








Mande logo uma chuvinha
Nem que seja uma garoa
Qualquer gota é bem vinda
Chuvisquinho ou chuva boa
A mata fica verdinha
E a passarada revoa



















Hoje só deixo meu lamento para o crime ambiental que fizeram na Serra de Taquaritinga do Norte. Sempre gosto de postar belas imagens, mas tal crueldade não poderia ficar sem divulgação.
Juro que não compreendo o que se passa na cabeça de uma pessoa que tem essa capacidade de destruição.
O fogo foi controlado, mas infelizmente, novos focos estão surgindo na calada da noite, comprovando a origem criminosa dos incêndios.
Só nos resta pedir ao Pai Celestial que nos mande chuva. Se não somos merecedores dessa bênção, que Deus tenha misericórdia dos animais inocentes.

Tomara que a pessoa que provocou isso esteja arrependida de sua "obra" e pense duas vezes antes de limpar seu terreno com queimadas.

Como se já não bastasse a seca feroz que castiga nossa região, ainda aparecem desses para "ajudar".
Revoltado...

Anuncie Aqui

Postar um comentário

Ao enviar um comentário, aguarde até que nossa equipe o analise e o publique. Isso é necessário para evitarmos que comentários impróprios sejam mostrados. Comentários com agressões, palavrões ou qualquer tipo de ofensas não são aceitos.

 
Topo