Blog Merece Destaque Blog Merece Destaque Author
Title: Rebelião deixa 7 adolescentes mortos em centro socioeducativo na Paraíba
Author: Blog Merece Destaque
Rating 5 of 5 Des:
Sete adolescentes, com idades entre 15 e 17 anos, foram mortos e dois ficaram feridos na madrugada do sábado (3) em uma rebelião no Cen...

Sete adolescentes, com idades entre 15 e 17 anos, foram mortos e dois ficaram feridos na madrugada do sábado (3) em uma rebelião no Centro Socioeducativo Lar do Garoto Padre Otávio Santos, em Lagoa Seca, região metropolitana de Campina Grande (PB).

Segundo a Polícia Civil, a rebelião começou por volta das 2h30, quando um grupo de jovens tentou fugir do centro socioeducativo, que abriga adolescentes infratores. O vice-diretor da unidade, Francisco Souza, confirmou 11 fugas.

Parte dos internos que não conseguiu escapar teve acesso a uma outra ala do centro socioeducativo onde ficava um grupo rival. Eles atearam fogo em colchões e móveis incendiando a ala onde estavam os rivais. A maioria dos mortos foram encontrados carbonizados. Segundo Souza, a unidade tem capacidade para 44 internos, mas abrigava 220.

Os dois feridos foram encaminhados para um hospital da cidade. Um deles, de 16 anos, foi vítima de agressão física e teve que passar por uma cirurgia para drenagem de uma hemorragia no tórax. Seu quadro é estável. O outro adolescente, de 17 anos, também foi vítima de agressão, foi atendido por uma equipe de ortopedistas e passa bem. Ele já recebeu alta e voltou ao Lar do Garoto.

Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros atuaram para cessar a rebelião, que foi controlada durante a tarde.

Três dos internos que provocaram o motim foram identificados pelos agentes. Eles são maiores de idade – sabe­-se que um deles tem 19 anos e está no internamento desde 2015. No Lar do Garoto, o interno fica de seis meses a três anos em recuperação. A idade máxima para permanência é 21 anos.

Dois deles são irmãos oriundos da cidade de Esperança, também no agreste paraibano. Eles foram levados para a Central de Polícia de Campina Grande onde prestaram depoimento. Desde o início do dia, parentes dos internos se aglomeraram em frente ao portão do Lar do Garoto em busca de informações sobre seus filhos.

Fonte: Folha de S. Paulo

Anuncie Aqui

Postar um comentário

Ao enviar um comentário, aguarde até que nossa equipe o analise e o publique. Isso é necessário para evitarmos que comentários impróprios sejam mostrados. Comentários com agressões, palavrões ou qualquer tipo de ofensas não são aceitos.

Traduzir / Translate

 
Topo