5 de setembro de 2018

Ministério Público de SP denuncia ex-prefeito Fernando Haddad, do PT

Foto: Lula Marques/ AGPT - 27.out.2016
Ministério Público de São Paulo denunciou o candidato a vice-presidente pelo PT, Fernando Haddad, por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. 
 A denúncia tem como base a delação do empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC. 

Na delação, Pessoa contou que foi procurado, em 2013, pelo então tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, que pediu R$ 3 milhões para pagamento de dívidas da campanha de Haddad à prefeitura.

 Ainda de acordo com pessoa, Vaccari falou em nome do então prefeito. Na denúncia, o Ministério Público afirmou que o pagamento foi reduzido para R$ 2,6 milhões, e que foi realizado através de um esquema contratos fictícios ou superfaturados com as gráficas. 

Na denúncia, o Ministério Público não indica uma contrapartida por parte de Haddad. Mas o promotor Marcelo Mendroni afirma que existia essa perspectiva. Outras cinco pessoas também foram denunciadas.

O que dizem os citados

A assessoria de Fernando Haddad afirmou que o Ministério Público de São Paulo propõe ações durante o período eleitoral sem qualquer prova e que Haddad, quando era prefeito, contrariou interesses da UTC. A defesa de João Vaccari Neto afirmou que o cliente jamais fez essa solicitação; que se trata somente de palavra de delator, sem qualquer comprovação; e que Vaccari não foi tesoureiro de campanha e, sim, do Partido dos Trabalhadores.

Por Jornal Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Traduzir / Translate