A solidão da quarentena nos fez refletir...

Por Clécio Dias.


Tivemos que nos trancar em casa, afastar-se dos pais, dos irmãos, dos avós e até dos filhos...

A solidão da quarentena nos fez refletir...

O inimigo invisível nos mostrou que o ser humano é frágil, mas ainda é uma das coisas mais preciosas do mundo, sobretudo as pessoas que amamos...

Isolados, descobrimos que pedir perdão, perdoar e dizer te amo têm prazo e a qualquer momento esse prazo vence...

Os olhos de chineses, italianos, norte-americanos, brasileiros, equatorianos, entre tantos outros, se encheram de lágrimas quando o ar faltou nos pulmões sem direito de dizer adeus...

Nos corações que preservaram um pouco de sentimento cristão, os caixões lacrados causam uma dor muito mais profunda do que os estabelecimentos comerciais fechados...

Finalmente, muita gente percebeu que a vida do milionário não vale um centavo a mais que a vida do mendigo...

Se para alguns ou para muitos, valeu ou valia, isso não tem a mínima importância, pois para o coronavírus essa diferenciação é pura bobagem...

Nos próximos dias, vendo o que vamos ver, Deus tenha piedade da raça humana!!!

Poeta, corretor de Imóveis e advogado, Clécio Gonçalves Dias assina uma coluna semanal aqui no Blog Merece Destaque. Acesse os artigos deste colunista, clicando AQUI.

Postar um comentário

0 Comentários