Magalu

COVID -19: taxa de ocupação de leitos de UTI preocupa e CMB faz alerta

 Confederação de hospitais filantrópicos ressalta a necessidade de habilitação de novos leitos.



A CMB (Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas) alerta que a ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para atendimento aos pacientes graves da Covid-19 está crescendo. Em muitos estados brasileiros, a taxa de ocupação nas Santas Casas e hospitais filantrópicos de alguns municípios está acima de 80%:

- São Paulo: Taxa de ocupação de leitos de UTI para a Covid-19 no estado é de 89%, sendo 52% em hospitais filantrópicos. As Santas Casas de Ourinhos e Araraquara já atingiram 100% de ocupação. Capital, São Bernardo do Campo, Campinas e Sorocaba estão com ocupação de mais de 80%. Em algumas regiões do interior, o índice está entre 60% e 70%.

- Rio de Janeiro: taxa de ocupação de leitos de UTI está em 73% e em 60% nas enfermarias. Ontem (9/12), havia 480 pacientes suspeitos ou confirmados com Covid-19 aguardando na fila para transferência, sendo 253 para UTI.

- Minas Gerais: 65,1% de ocupação. No Complexo Hospitalar São Francisco, entidade filantrópica, 80% dos leitos Covid estão ocupados.

- Espírito Santo: 85,9% de ocupação nos leitos de UTI e 76,8% nos leitos de enfermaria.

- Paraná: instituições filantrópicas relatam dificuldades em abrir novos leitos por falta de profissionais, estando no “limite dos limites”.

- Santa Catarina: ocupação acima de 80%.

- Rio Grande do Sul: 84,6% de taxa de ocupação em leitos de UTI Adulto; 78,8% em leitos SUS e 100,1% em leitos privados.

- Mato Grosso: Estão com 100% de ocupação os hospitais: Hospital Regional de Sorriso e Santa Casa de Rondonópolis; com 80% o Hospital Regional Irmã Elza Giovanella; com 75% o Hospital Regional Hilda Strenger Ribeiro; com 70% o Hospital Municipal Coração de Jesus; e com 60% o Hospital Municipal de Juína Dr.Hideo Sakuno.

- Mato Grosso do Sul: 91% de ocupação nos leitos SUS de UTI Adulto para Covid e 60% em leitos clínicos.

- Pernambuco: de acordo com dados atualizados na quarta-feira (9/12), a taxa média de ocupação de leitos de UTI para a Covid-19 era de 77%. Havia pacientes em 86% das UTI’s e em 68% das enfermarias.

- Pará e Amapá: Estados que estão em amarelo, na sinalização de casos, no entanto, a perspectiva de internações para janeiro é de extrema preocupação. Nas capitais, no momento, a situação é de estabilidade, mas já há aumento significativo e preocupante de casos no interior.

- Piauí: No Hospital São Marcos, índice atingiu 100%. Em outras instituições, há registros de 80% de ocupação de apartamentos para tratamento da Covid-19.

Habilitação de leitos para ampliação

A CMB ressalta que as instituições filantrópicas estão à disposição do Ministério da Saúde para a ampliação de leitos para o tratamento da Covid-19 e, para isso, aguardam a habilitação de novos leitos de UTI que possam receber os pacientes. 

Repasse de recursos

Com o importante suporte que as Santas Casas e hospitais filantrópicos vêm dando ao atendimento de casos da Covid-19 e diante das dificuldades financeiras enfrentadas em razão do subfinanciamento dos serviços prestados, o presidente da CMB, Mirocles Véras, reforça a importância de que seja garantido às instituições o repasse da integralidade dos recursos do SUS, independentemente das metas de atendimento, que acabaram prejudicadas por conta da pandemia. “Está claro que todas as nossas estruturas hospitalares estão focadas na atenção ao paciente Covid, mas precisamos de recursos para que possamos continuar somando esforços nesse combate”, falou Véras.

Sobre a CMB

Fundada em 1963, a CMB é uma entidade sem fins lucrativos que promove a união, integração e representação das Federações de Misericórdia, constituídas nos respectivos Estados, bem como das Santas Casas, Entidades e Hospitais Beneficentes. É composta por 16 Federações Estaduais e representa todos os 1.804 hospitais sem fins lucrativos do país.

As Santas Casas e hospitais filantrópicos são responsáveis por 50% dos atendimentos do SUS (Sistema Único de Saúde) e 70% da assistência de alta complexidade. Em quase 1.000 municípios essas instituições são os únicos equipamentos de saúde, atendendo a todas as classes sociais.

As instituições filantrópicas somam 189.000 leitos, dos quais 130.000 destinados ao SUS (69%). Esses hospitais representam ainda 43% das internações hospitalares pelo SUS (mais de 5 milhões).

Postar um comentário

0 Comentários