Pesquisar neste blog

23 de novembro de 2018

Jiboia com cerca de dois metros é capturada em Santa Cruz do Capibaribe e devolvida à natureza


Nesta quinta-feira (23) uma jiboia (Boa constrictor) medindo cerca de dois metros de comprimento foi encontrada em área urbana da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco. O animal foi localizado no loteamento Malhada do Meio e foi recolhido pelo ambientalista Arnaldo Vitorino.

De acordo com o ambientalista, ele foi comunicado sobre a presença da jiboia no local por volta do meio dia e dirigiu-se até lá para resgatá-la. Após verificar que o animal estava em perfeito estado, Arnaldo, juntamente com a equipe do Projeto Bichos da Caatinga, devolveram-no à natureza, fazendo a soltura em um local onde o mesmo poderá encontrar água e comida com facilidade.


A jiboia é uma serpente-peixe que pode chegar a um tamanho adulto de 2 a 4 metros, raramente chegando a este tamanho máximo. É a segunda maior cobra-peixe do Brasil e pode ser encontrada em diversos locais, como na Mata Atlântica, restingas, mangues, no Cerrado, na Caatinga e na Floresta Amazônica. É basicamente um animal com hábitos noturnos, mas também tem atividade diurna.

É um animal muito dócil, apesar de ter fama de perigoso; não é peçonhenta e não consegue comer animais de grande porte, sendo inofensiva. Alimenta-se de pequenos mamíferos, principalmente ratos), aves e lagartos que mata por constrição, envolvendo o corpo da presa e sufocando-a. A sua boca é muito dilatável e apresenta dentes serrilhados nas mandíbulas, dentição áglifa. A digestão é lenta, normalmente durando sete dias, podendo estender-se a algumas semanas, durante as quais fica imóvel.

Fotos cedidas por Arnaldo Vitorino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Traduzir / Translate