Pesquisar neste blog

19 de outubro de 2018

Geladeira antiga consome muita energia e pode dar grandes prejuízos na conta de luz



O eletrodoméstico indispensável das donas de casa é também o principal vilão quando o assunto é conta de luz. Depois do chuveiro elétrico, a geladeira é o segundo item que mais consome energia em uma residência, pois fica ligado durante o dia todo. Um refrigerador é responsável por cerca de 22% do total da conta de luz, segundo dados da Eletrobrás. Mas este percentual pode chegar a 70%, caso o aparelho não esteja em bom estado.

Comparando uma geladeira em péssimas condições com uma nova, a economia pode ser mais que R$ 50 por mês, então trocar de geladeira pode ser um ótimo negócio.

No caso do refrigerador, além dele ficar ligado 24 horas, o seu estado de conservação também influencia. Dentre os problemas que elevam consideravelmente o valor na conta de luz, está a perda de isolamento térmico da porta. Com o passar do tempo, a borracha se desgasta, permitindo que o ar quente externo entre. Isso faz com que o motor tenha que trabalhar mais para poder manter a baixa temperatura no interior da geladeira, necessitando de mais energia e aumentando o preço da conta a cada mês.

Cálculos da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos revelam que geladeiras fabricadas há mais de cinco anos consomem 40% mais energia. A redução na conta acontece porque os eletrodomésticos sofrem anualmente uma evolução em eficiência energética, ficando cada vez mais econômicos, então antes de questionar a quantia a ser investida na compra de um refrigerador novo, é bom ter em mente que o valor será recompensado com a economia na conta mês a mês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddToAny

Traduzir / Translate