Os 4 estádios brasileiros de Futebol que usam Energia Solar e você não sabia

Por meio do uso de milhares de placas solares, estádios conseguem produzir de forma limpa parte da energia que consomem, reduzindo gastos com a conta de luz

Estádio do Maracanã. Foto: Tour Maracanã.
Usar a luz do sol para gerar energia elétrica e economizar no consumo da rede da distribuidora não é uma exclusividade para as casas e empresas do Brasil.

Palcos da maior paixão dos brasileiros, vários estádios de futebol no país já utilizam a energia do sol como forma de economizar com os gastos em energia e, ainda, agregar uma necessária sustentabilidade aos projetos.

Como fica claro através das informações disponíveis em portais de energia solar, essas obras apresentam características favoráveis à utilização da tecnologia, uma delas sendo o espaço disponível para a instalação das placas solares.

Assim, na medida com que essas obras superam em tamanho a maioria das residências e empresas, a dimensão dos sistemas que necessitam para suprir o seu consumo elétrico também é maior.

Confira, abaixo, os 5 estádios brasileiros que usam energia solar e as informações sobre os seus sistemas:

Maracanã
O estádio carioca Jornalista Mário Filho recebeu, em 2014, um sistema com 1.552 placas solares, que cobrem uma área de 2.380 m² e que são capazes de gerar 500 megawatts-hora de energia por ano.

Mineirão
O estádio Governador Magalhães Pinto, localizado em Belo Horizonte-MG, também ganhou em 2014 o seu sistema de energia solar, com 6 mil placas solares capazes de gerar até 1.420 quilowatts-pico de energia e cobrindo 9.500 m² de sua cobertura.

Arena Pernambuco
A usina solar do estádio Arena Pernambuco, em Recife, foi a primeira do tipo a ser instalada no estado, no final de 2013, e conta 3.652 placas solares capazes de gerar 1.500 megawatts-hora de energia por ano, equivalente a 30% do consumo do estádio.

Pituaçu
O estádio Governador Roberto Santos, em Salvador, foi o primeiro da América Latina a contar com um sistema de energia solar, instalado em 2012, com 2.292 módulos fotovoltaicos capazes de gerar 630 megawatts-hora/ano de energia.

Informações: MGA Prerss
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »