Novo Grupo Reflexivo para homens autores de violência doméstica começou nesta quarta-feira (18)

O trabalho dos Grupos Reflexivos, além do Recife, acontece nos municípios de Garanhuns, Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe.

Foto: Ray Evllyn
A 2ª Vara de Violência Doméstica e Familiar, em Santo Amaro, iniciou, na tarde desta quarta-feira, 18, a quinta turma, deste ano, dos Grupos Reflexivos para homens autores de violência doméstica, vinculada a Lei Maria da Penha.

A ação é realizada pela Gerência de Penas Alternativas e Integração Social (GEPAIS), órgão da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), em parceria com o Tribunal de Justiça. O o objetivo é proporcionar reflexões sobre gênero e relações familiares, visando a não reincidência criminal e a prevenção da violência. Os cumpridores praticaram crimes de menor potencial ofensivo como, ameaça, violência psicológica, moral, sexual e patrimonial.

De acordo com a juíza da 2ª Vara, Mariluzia Feitosa, “este é um trabalho de prevenção, que busca através de uma reflexão e de informações, mudar as idéias dos homens”.

“Minha expectativa neste grupo é de aprendizado e de mudança para que eu tenha mais controle da situação”, revela S.A, um dos homens atendidos

O trabalho dos Grupos Reflexivos, que integra o Programa Novo Horizonte, realizado numa parceria da SJDH com o TJ, também é realizado nas Centrais de Apoio às Medidas e Penas Alternativas (CEAPA) dos municípios de Garanhuns, Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe. As equipes já acompanharam, este ano, um total de 843 homens.

“Os grupos reflexivos para homens autores de violência doméstica permitem aos participantes cumprirem não somente a medida alternativa, mas também, promove sua integração social através da discussão sobre a violência de gênero e a reflexão, como forma de responsabilizá-lo pelo ato praticado", explica Raquel Brandão, gerente da Gepais.

Informações da assessoria
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: