Cinco profissões para empreender em 2020

Investir em seu próprio negócio pode ser um sonho para muitas pessoas, mas é preciso estudar bem o mercado, se atentar aos perigos que levam a falência, além de investir em uma profissão que esteja em alta.


Por conta da alta taxa de desemprego que afetou o país nos últimos anos, empreender tornou-se uma opções para diversos brasileiros como forma de ganhar dinheiro. Porém, este cenário tem mudado nos últimos meses, segundo levantamento realizado pelo programa de pesquisa Global Entrepreneurship Monitor, o empreendedorismo brasileiro tem deixado de ser por necessidade e sim por oportunidade. Mesmo assim, gerar lucro em um novo empreendimento não é tão rápido e é preciso de uma boa estratégia. Para se ter uma ideia, segundo dados do SEBRAE, 7% das empresas que fecham as portas antes mesmo de completarem um ano sofrem com problemas de falta de lucro, 20% por causa de capital e 50% não sabe separar lucro do prejuízo. 

De acordo com a contadora Ariane Marta, Diretora da Brascont Contabilidade, 2020 é um ano bastante promissor para empreender, já que há mais adequações da legislação trabalhista e juros menores por conta da taxa Selic que caiu. “Empresas que oferecem serviços ao invés de produtos como: arquitetos, jornalistas, engenheiros ou áreas ligadas a tecnologia, por exemplo, são negócios que precisam de menos investimento, pois não necessitam de um capital de giro alto e nem uma grande contratação de funcionários, pelo menos no início”, explica.

Para a especialista, é preciso ficar atento aos desafios tributários. “Os comerciantes apresentam maior dificuldade nessa parte, pois é complexo entender o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) - como embuti-lo dentro do preço, além de problemas como controle de estoque. “Também é necessário se atentar ao planejamento estratégico futuro da empresa, pois com ele bem feito, é possível evitar uma série de problemas que possam surgir, como impasses com mão de obra e má administração do fluxo de caixa, por exemplo”, complementa.

Abaixo, ela pontua algumas profissões promissoras para empreender em 2020:

1- Gestor de Mídias Sociais: a profissão que cresceu anualmente a média de 122% entre 2015 e 2019, está no topo das mais favoráveis para 2020, de acordo com um levantamento de “Profissões Emergentes”, divulgado pelo Linkedln. Segundo Ariane, áreas ligadas ao empreendedorismo digital e tecnologia da informação tem uma demanda maior. “Não podemos falar que investir em uma área é certeza de sucesso, para isso é preciso levar em conta diversos fatores, entre eles quais serão os custos da empresa, quem é o público-alvo, como está o cenário para o negócio e ter um plano de ação. No caso do gestor de mídias sociais, um dos pontos mais vantajosos é o baixo investimento para abrir o negócio, que pode ser realizado na própria casa da pessoa e começar como Microempreendedor Individual (MEI), além disso, existe uma procura crescente por temas relacionados a marketing digital, redes sociais e internet em um geral”, revela a especialista.

2 - Engenheiro de cibersegurança: sabe aquele ditado que diz: “é melhor prevenir do que remediar?” Ele se encaixa bem quando pensamos em soluções que as empresas mais procuram e as profissões favoráveis para o ano de 2020. “Quando falamos em investir, também devemos pensar na segurança do nosso negócio. Como cada dia mais tudo acontece no mundo online, é preciso proteger esse espaço para não sofrer nenhum golpe, ou ter algum problema que prejudique e até coloque fim ao negócio, por isso, profissões que estão ligadas à soluções de gestão de infraestrutura de TI, tecnologia da Informação e serviços, software de computadores, serviços financeiros, apresentam uma demanda cada dia maior. Para se ter ideia, no último ano a área teve um crescimento médio anual de 115%”, pontua a Ariane Marta. 

3 - Representante de vendas: o profissional que representa comercialmente determinada empresa é fundamental para trazer novos clientes, fechar negócios e manter a imagem da empresa. “O setor teve um crescimento médio anual de 109%, além disso, existem algumas facilidades para entrar no ramo, é necessário fazer a Carteira do Órgão de Classe, se inscrever no INSS e procurar empresas para fazer representação. Alguns dos setores que procuram esses profissionais são: tecnologia da Informação e serviços, internet e softwares de computadores”, conta a especialista. 

4 - Especialista em sucesso do cliente: conhecido como Customer Success, o profissional é responsável em garantir boas interações entre a empresa e o seu cliente. “O setor que teve um crescimento médio anual de 79%, tem como base o sucesso do cliente e requer conhecimento nas áreas de tecnologia da Informação e serviços, software de computadores e internet. É uma área em crescimento, por isso é vista com bons olhos para quem pretende investir”, expõe Ariane. 

5 - Setor de serviços: de acordo com dados do IBGE, o setor de serviços fechou 2019 com alta acumulada de 1% após quatro anos seguidos sem crescimento. O aumento foi puxado principalmente pelo segmento de informação e comunicação, que registrou alta de 3,3% no ano. “Profissionais voltados à prestação de serviços pessoais correm menos riscos ao empreender, porque começam com um baixo investimento e a partir da sua experiência e conhecimento no mercado começam a conquistar capital. A previsão é que o setor de serviços registrará crescimento de 2,1% em 2020, segundo Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC)”, finaliza a especialista.

Sobre a Brascont Contabilidade

A Brascont é uma empresa de Contabilidade focada em atender pequenas e médias empresas. A Companhia trabalha com tecnologia, de forma integrada e digital. Assim mantém um relacionamento consultivo com seus clientes, com participação efetiva em seus negócios. A empresa é responsável por: serviços terceirizados da área tributária, contábil e de departamento pessoal; implantação de sistema para gestão de controle de ponto; implantação de integração bancária com a contabilidade; parametrização de sistemas financeiros para fluxo de caixa; controle de estoque e etc; parametrização de emissores de notas fiscais; serviços para Pessoas Físicas: Empregadores Domésticos (eSocial) e Imposto de Renda e Abertura, alteração e cancelamento de empresas. Saiba mais: http://www.brasct.com.br

Postar um comentário

0 Comentários