Magalu

Conjuntivite: como prevenir esta “doença de Carnaval”


Carnaval é sempre período de alegria, festejos, mas também de grandes aglomerações, o que pode ocasionar surtos de algumas doenças. Dentre as contagiosas, uma das mais frequentes é a conjuntivite. A médica oftalmologista , Dra Camila Ventura, do Hospital dos Olhos do Pernambuco (HOPE), explica que a doença, tão comum nesses períodos, é principalmente causada por vírus, mas também pode ser causada por bactéria ou por meio de reações alérgicas. 

Os principais sintomas são:
  • Olho vermelho e lacrimejando;
  • Secreção;
  • Sensação de corpo estranho no olho;
  • Inchaço das pálpebras;
  • Intolerância à luz;
  • Visão embaçada.

A conjuntivite viral é a mais comum, por ser a mais contagiosa e de transmissão fácil. “Por isso, nós vemos bastante esses surtos durante esta época do ano”, explica a médica. Os sintomas nestes casos são auto-limitados e normalmente melhora em uma semana. "Não há tratamento específico para a conjuntivite viral, mas é possível diminuir o desconforto através de compressas geladas e a utilização de colírio prescrito pelo médico oftalmologista", completa Camila.

A bacteriana é causada, como o próprio nome diz, por bactérias. “Este tipo de conjuntivite em geral é mais agressiva e por isso, precisa de maior atenção e cuidado”, continua. Ela explica, ainda, que esse tipo pode ser causado por um desequilíbrio da própria flora da pessoa ou por uma bactéria externa.

Já a conjuntivite alérgica acomete pessoas que já possuem algum tipo de alergia. Nesse caso, não há risco algum de contaminação, mas nesta época de carnaval, devido ao uso de glitter e tintas coloridas na região das pálpebras, pode desencadear um processo alérgico. 

Cuidados
  • Lave suas mãos com frequência
  • Evite colocar as mãos nos olhos
  • Lave as mãos antes e depois do uso de colírios
  • Não encoste a ponteira do frasco do colírios ou da pomada no olho
  • Não use lentes de contato enquanto estiver com conjuntivite
  • Não compartilhar lençóis, toalhas, travesseiros, maquiagem, óculos e outros objetos de uso pessoal

Postar um comentário

0 Comentários