Pernambuco teve 200 novos casos confirmados de Covid-19 nesta quarta-feira (15) e chegou a 1.484 casos


No boletim epidemiológico desta quarta-feira (15.04), Pernambuco confirmou 200 novos casos da Covid-19. Com isso, o Estado totaliza 1.484 ocorrências do novo coronavírus. Desses, 942 estão em isolamento domiciliar e 331 internados, sendo 68 em UTI e 263 em leitos de enfermaria. Além disso, o boletim aponta 68 pacientes já recuperados da doença. Até agora, os casos confirmados estão distribuídos por 60 municípios pernambucanos, além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros Estados e países.

Também foram confirmadas laboratorialmente 28 novas mortes (17 homens e 11 mulheres), de pessoas residentes no Recife (12), Jaboatão dos Guararapes (3), Olinda (3), Paulista (2), Limoeiro (2) Ipojuca (1), São Lourenço (1), Camaragibe (1), Bom Conselho (1), Igarassu (1) e Cabo de Santo Agostinho (1). Os pacientes tinham idades entre 18 e 94 anos, e faleceram entre os dias 08.04 e 14.04. Com isso, o Estado totaliza 143 mortes pela Covid-19.

As faixas etárias dos novos óbitos são as seguintes: 10 a 19 anos (01); 20 a 29 (01); 40 a 49 (02); 50 a 59: (03); 60 a 69: (07); 70 a 79: (05) e e com 80 anos ou mais: (09).

Dos 28 pacientes que vieram à óbito, 20 apresentavam comorbidades, como hipertensão (10), diabetes (09), histórico de tabagismo (04), cardiopatia (02), doença pulmonar obstrutiva crônica (02), entre outras – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Outros 4 não tinham comorbidades e 4 estão em investigação pelos municípios.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 486 casos foram confirmados e 369 descartados. As testagens abrangem os profissionais de todas unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal), ou privadas. O Estado foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar os profissionais da área da saúde.

LEITOS OSWALDO CRUZ - O governador Paulo Câmara anunciou, nesta quarta- feira (15.04), a abertura de mais dez novos leitos de UTI no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), unidade de referência em tratamento de pessoas infectadas com o novo coronavírus. Com as novas vagas, passa para 43 o número de leitos de terapia intensiva no HUOC, além dos 133 leitos de enfermaria já existentes, todos dedicados exclusivamente ao tratamento de pacientes da Covid-19.

Outros dez novos leitos de UTI deverão ser ativados no Oswaldo Cruz na próxima semana, informou Paulo Câmara, ressaltando que para que isso acontecesse, foi destinado pelo Governo do Estado um montante de R$ 7 milhões ao HUOC em 2020. O governador também destacou a nomeação de mais 224 novos profissionais de saúde para atuar na unidade.

“Aproveito para agradecer à dedicação de todos os profissionais de saúde e de apoio, em nome dos médicos e enfermeiros do Oswaldo Cruz, pela dedicação e compromisso com que têm encarado esse desafio. Agradeço também o empenho da Secretaria Estadual de Saúde, que tem conseguido garantir os equipamentos e insumos necessários ao trabalho nos hospitais, num cenário de escassez mundial desses itens”, afirmou Paulo Câmara.

Em seguida, dirigindo-se novamente aos pernambucanos, o governador frisou a seriedade do cenário, e repetiu o apelo para que todos permaneçam em casa. “Você que acha que não tem problema de estar na rua, de visitar parentes e amigos e ignorar as recomendações sanitárias, veja o preço que os países do mundo que relaxaram com relação ao isolamento estão pagando. Ainda é tempo de rever essa posição e agir com responsabilidade”, concluiu.

CAMPANHA CONTRA A INFLUENZA - Começa nesta quinta-feira (16.04) a segunda etapa da campanha de vacinação contra a influenza. Neste segundo momento, que segue até 08.05, serão contemplados os povos indígenas; pessoas com comorbidades; privados de liberdade e funcionários do sistema prisional; caminhoneiros, profissionais de transporte coletivo (motorista e cobradores) e trabalhadores portuários; e força de segurança e salvamento (bombeiros, policiais civis e militares, Exército, Marinha e Aeronáutica). Ao todo, 599 mil poderão ser imunizados nesta etapa.

"Essa campanha é de suma importância neste momento para evitar o adoecimento da população pelos vírus da influenza, evitando internações e sobrecarga no sistema de saúde. Na primeira etapa, vimos o empenho dos municípios pernambucanos nas estratégias utilizadas para evitar aglomerações, escolhendo locais mais amplos e abertos e também indo até a casa dos seus munícipes. Para esse segundo momento, contamos mais uma vez com a colaboração de todas as cidades pernambucanas para continuarem atuando com empenho e determinação para proteger nossa população", afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Na primeira fase da campanha, já foram vacinados 933.258 idosos (98,12%) e 166.418 profissionais de saúde (84,5%). Para a última etapa, a partir de 09.05, serão contempladas pessoas com deficiência, professores das escolas públicas e privadas, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (45 dias após o parto) e adultos de 55 a 59 anos. A meta mínima de vacinação é de 90% do público. Ao todo, em Pernambuco, mais de 3,5 milhões de pessoas são beneficiadas com a campanha de vacinação contra a influenza.

Até o momento, Pernambuco recebeu mais de 1,5 milhão de doses da vacina contra a influenza do Ministério da Saúde (MS). Desse quantitativo, 272 mil foram entregues na última terça-feira (14.04) e já estão sendo distribuídos aos municípios.
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: