Magalu

Aplicativo calcula e alerta risco de contaminação por Cononavírus para o cidadão

Intitulado Dycovid - Dynamic Contact Tracing, aplicativo pode ser baixado em celulares Android, e foi desenvolvido como parte do Desafio Covid-19, parceria entre o Ministério Público de Pernambuco, Porto Digital e Secretaria Estadual de Saúde


A partir de hoje (30) a população conta com mais uma solução no combate ao novo coronavírus, o Dycovid - Dynamic Contact Tracing. A aplicação, que já pode ser baixada em celulares Android e em breve na loja da Apple, realiza o mapeamento do risco de contaminação por meio da identificação de proximidade entre os celulares das pessoas de forma totalmente anônima e com garantia total de privacidade, levando em consideração a duração desse encontro. O APP foi desenvolvido durante o Desafio Covid-19 - iniciativa de inovação aberta do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), do Porto Digital e da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE), que apoia o desenvolvimento de tecnologias para o combate à pandemia do novo coronavírus. Faça o download no seu celular no link: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.mobile.dycovid

O Dycovid - Dynamic Contact Tracing é uma solução que realiza contact tracing de forma digital e anônima a partir de um aplicativo instalado no celular dos cidadãos. Ele permite identificar o fluxo de contaminação do Covid-19, mapeando de forma automatizada como o vírus está passando de pessoa para pessoa. Os principais benefícios são: interromper a transmissão contínua e reduzir a propagação de uma infecção; alertar os contatos sobre a possibilidade de infecção e oferecer aconselhamento preventivo ou cuidados profiláticos; oferecer diagnóstico, aconselhamento e tratamento a indivíduos já infectados; e aprender sobre a epidemiologia de uma doença em uma população específica.


O Dycovid - Dynamic Contact Tracing é uma das soluções criadas no Desafio Covid-19, que ainda conta com outras sete iniciativas para ajudar no enfrentamento aos efeitos da pandemia em Pernambuco - com possibilidade de expandir a atuação para outros estados e até mesmo para fora do País. 

“A partir do momento que o usuário é sinalizado como portador do novo coronavírus, nós espalhamos para o grupo de pessoas que tiveram contato com ele um alerta sobre o seu risco de contaminação, com dicas de prevenção e, futuramente, necessidade de realização de testes.” disse Matheus Rodrigues, um dos desenvolvedores da ferramenta. Além de acompanhar o seu nível de risco, o usuário tem acesso à um Guia customizável com informações sobre o coronavírus, que é possível compartilhar com amigos e familiares. “O Guia, por exemplo, se adapta ao risco que o usuário está passando.” completou Rodrigues. 

“Com o apoio das Secretarias de Saúde de cada Estado e com os dados gerados pela geolocalização dos usuários do aplicativo, o Dycovid - Dynamic Contact Tracing é capaz de inferir esse risco de contaminação dos usuários. São utilizados modelos matemático-computacionais para estimar de forma qualitativa o risco de contatos e de locais como supermercados, farmácias, postos de saúde e hospitais. Através de um mapa de risco o usuário poderá ter um panorama geral do risco encontrado em diversas regiões do país.”, reforçou Rodrigues.

O cidadão pode, ainda, participar de um Quiz em que testa seu nível de conhecimento sobre o novo coronavírus, podendo dirimir dúvidas acerca das fakenews que são espalhadas. Para ter mais informações sobre a aplicação, o cidadão pode seguir os perfis no Instagram e no Twitter (@dycovid), onde são disponibilizadas as últimas notícias sobre o projeto.

A startup Mamba Labs, responsável pela criação da aplicação Dycovid - Dynamic Contact Tracing, é voltada para o desenvolvimento de soluções envolvendo tecnologias nos ramos de inteligência artificial, processamento de dados, realidade aumentada e aplicações comerciais. Para a realização deste projeto, contou com a equipe de desenvolvedores formada por Ericka Pricila, Lucas Marsol, Matheus Demiro, Matheus Henrique, Nicollas Bastos e Matheus Rodrigues. O projeto conta com apoio da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) por meio de professores ativos no projeto: Rodrigo Assad, Cleviton Monteiro, Gabriel Alves, Cícero Garrozi; e consultoria dos professores: Elizabeth Tscha e Rinaldo Lima.

"O ecossistema de inovação do Porto Digital tem um papel muito importante nesse enfrentamento à Covid-19, com colaboração de startups, empresas, pesquisadores e entidades para pensar e criar soluções para passarmos por esse momento. O Dycovid - Dynamic Contact Tracing, fruto do Desafio Covid-19, é uma dessas ferramentas tecnológicas para auxiliar a sociedade pernambucana - e até de outros estados ou mesmo países - com uso de tecnologia para proteger as pessoas e garantir o bem-estar da população", disse o presidente do Porto Digital, Pierre Lucena.

“A tecnologia é a nossa grande aliada no combate à propagação do novo coronavírus. Com essas soluções vamos atuar em diversos campos como a identificação de pessoas que podem ter entrado em contato com uma pessoa infectada, o acompanhamento das pessoas que estão nos grupos de risco, via mobile, o acompanhamento do isolamento social necessário para evitar o contágio, a realização de testes e mesmo o apoio técnico e suporte aos agentes de saúde”, destacou o procurador-geral de Justiça de Pernambuco (PGJ-PE), Francisco Dirceu Barros.

SAÚDE - Evitar aglomerações é uma das medidas preventivas de maior eficácia no combate ao novo coronavírus (Covid-19). Essa recomendação ocorre porque a transmissão pelo vírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como espirro, tosse, gotículas de saliva, contato físico com pessoa infectada ou mesmo toque em objetos e superfícies contaminadas.

“A redução do contato físico é questão de primeira ordem quando o assunto é o novo coronavírus. Evitar as aglomerações e manter o isolamento é imprescindível para evitar o contágio e o contato com pessoas que possam estar contaminadas. A medida vale para cidadãos de qualquer faixa etária. Vale destacar que a recomendação é fundamental para pacientes com idade superior a 60 anos, já que constituem o grupo mais vulnerável. É uma recomendação para que eles se poupem e se protejam. A Covid-19 é uma doença que pode afetar gravemente essa população. Essa aplicação será muito útil para o cidadão e também para todos os profissionais de saúde”, destaca o secretário de saúde do Estado de Pernambuco, André Longo.

Postar um comentário

0 Comentários