Moda Center Santa Cruz anuncia recomendações e planejamento para reabertura

Guia produzido pelo centro comercial atacadista não define data, mas anuncia mudança nos dias de feira e infraestrutura necessária para retomada das atividades.


A pandemia do novo coronavírus promoveu um grande impacto na indústria confeccionista pernambucana e em vários setores da economia local, nacional e mundial sem precedentes na história recente. A suspensão temporária das atividades no Moda Center Santa Cruz está prevista no Decreto Estadual nº 48.830 de 18/3/2020. Neste período, diversas ações foram realizadas, como a adequação do local para entrega de mercadorias às transportadoras vindas de várias partes do país, o que acontece desde o mês de abril.

“Durante este período de paralisação das atividades, iniciamos a avaliação do que precisa ser adequando em nosso espaço para a retomada do atendimento ao público, por entendermos a necessidade de equilibrar as ações de reabertura do Moda Center e os cuidados com a saúde de nossos colaboradores, condôminos e clientes”, afirma George Pinto, gerente geral do Moda Center Santa Cruz. Algumas adequações de infraestrutura já foram iniciadas, como a instalação de pias para higienização das mãos. O guia descreve as medidas de higiene, limpeza, proteção, organização e novas práticas operacionais que serão adotadas pela administração e comerciantes.

O guia, que pode ser acessado em https://bit.ly/2TI7muA, é dividido em três partes: medidas adotadas pela administração; medidas a serem adoradas pelos comerciantes e ações de comunicação. Entre as principais medidas adotadas pela administração está a mudança nos dias de feira para sexta e sábado.

“Em sondagens com os guias de excursões que vêm ao Moda Center regularmente, detectou-se que esses seriam dias mais adequados, pois o grande atacadista faria suas compras na sexta e o cliente de varejo no sábado. O Moda Center passaria a atender os dois públicos, ampliando o seu fluxo durante o ano todo”, comenta George.

Entre outras ações como:

  • Não haverá restrição de público. Entretanto, recomenda-se que idosos, mulheres grávidas e pessoas com doenças crônicas devem evitar, nesse primeiro momento, a retomada das atividades e a circulação pelo empreendimento;
  • Uso obrigatório de máscaras de proteção por todos (clientes, comerciantes e colaboradores);
  • Instalação, em locais estratégicos, de lavatórios abastecidos de sabão e toalhas de papel para procedimentos de higienização das mãos. Serão 20 pias, sendo 6 nas praças de alimentação e 14 na área externa;
  • Nos locais onde não for possível a lavagem das mãos, será disponibilizado álcool 70% para frequente higienização das mãos;
  • Divisão dos carroceiros e ambulantes por dia de feira com rodízio, por número da jaqueta, conforme determinado pela administração;
  • Atendimento, preferencialmente por trás dos boxes, mantendo um distanciamento mínimo do cliente. Um vendedor por box;
  • Retirada de cadeiras da frente dos boxes, de forma que amplie o espaço de circulação e reduza os pontos de contatos com os clientes;
  • Instalação de marcações no piso em frente aos caixas eletrônicos com o distanciamento exigido pelos órgãos de saúde, que é de 1,5 metro entre uma pessoa e outra nas filas;
  • Manutenção das portas dos WC’s abertas para beneficiar a ventilação;
  • Controle de quantidade de pessoas nos banheiros, respeitando às regras de distanciamento social;
  • Os acessos ao Setor de Atendimento ao Condômino (SAC) e ao Expresso da Moda serão controlados, com um número máximo de pessoas a serem atendidas simultaneamente;
  • Suspensão da comercialização de alimentos no formato self-service. Será permitida a venda de marmitas e lanches;
  • Permissão de uso apenas de talheres, pratos e copos descartáveis na praça de alimentação;
  • Redução de 50% da quantidade de assentos nas mesas das praças de alimentação. Cada mesa permanecerá com apenas dois assentos;
  • Reforço da limpeza de pontos de grande contato, como corrimões, banheiros, maçanetas, mesas, cadeiras, entre outros, além do uso de solução de água com hipoclorito para corredores e áreas comuns.
A administração do Moda Center Santa Cruz também orienta ações para os comerciantes. Confira alguns pontos sugeridos:

  • Implementar um sistema ordenado de comercialização de produtos para evitar a concentração de pessoas;
  • Limpar e desinfetar as superfícies de balcões para a venda de produtos várias vezes ao dia;
  • Manter uma distância mínima segura entre as pessoas e manipular os produtos usando máscaras;
  • Fornecer máscaras aos funcionários, que devem ser usadas inclusive no deslocamento do trabalhador (casa-Moda Center-casa);
  • Disponibilizar álcool em gel para uso dos funcionários e clientes;
  • Se possível, implantar a medição de temperatura de funcionários;
  • Utilização de canais on-line para continuar atendendo clientes que ainda tenham movimentação restringida;
  • Suspensão de ações promocionais e campanhas que promovam a aglomeração de pessoas ou distribuição de material que possa ser vetor de contaminação do novo coronavírus (inclusive panfletos);
  • Se algum trabalhador apresentar sintomas de gripe, febre, tosse, coriza ou dor no corpo, é recomendável que fiquem em casa.

“Todos nós devemos contribuir e continuar tendo consciência do nosso papel para a contenção um novo avanço da Covid-19. É preciso que cada um assuma o compromisso com as ações previstas nesse documento. Juntos, envidaremos esforços para a proteção da saúde das pessoas e recuperação da nossa economia”, completa George.

As medidas previstas podem ser complementadas e/ou alteradas, a qualquer momento se houverem novas orientações dos órgãos competentes.

Postar um comentário

0 Comentários