Magalu

Pernambuco registra 27 mil curados em três meses de pandemia

Mesmo antes da confirmação do primeiro caso, as primeiras iniciativas foram tomadas para estruturar a vigilância epidemiológica.


O Governo de Pernambuco completa, nesta sexta-feira (12), três meses dos dois primeiros casos confirmados de Covid-19 no Estado. Neste período, diversas ações foram colocadas em prática pelo Governo de Pernambuco para o enfrentamento da pandemia. No entanto, os primeiros passos desse trabalho aconteceram ainda em janeiro, antes mesmo da confirmação do primeiro caso da Covid-19 no Brasil, quando o Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), tomou as primeiras iniciativas para estruturar a vigilância epidemiológica e a assistência na rede pública para possíveis casos suspeitos do novo coronavírus.

"Mesmo sem a confirmação de casos da Covid-19, Pernambuco já estava com a rede orientada e com capacidade para acolher os pacientes suspeitos, prestando a devida assistência com a elaboração e atualização de protocolos clínicos para orientar as equipes e com a abertura de leitos em unidades de referência", pontou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Desde o início, o Governo do Estado atuou com determinação para qualificar e ampliar a rede de assistência às pessoas suspeitas ou confirmadas para Covid-19. Em três meses, foram 1.594 leitos efetivamente abertos, sendo 721 de UTI, espalhados por 40 hospitais de todas as macrorregiões de Saúde. Para tanto, foi montado um plano regionalizado para oferta de vagas, que estão sendo ocupadas de acordo com os encaminhamentos feitos pela Central de Regulação Estadual, que também teve sua capacidade física e de recursos humanos ampliados.

Com esse trabalho, focado em salvar vidas, Pernambuco atingiu, nesta sexta, a marca de 27 mil pessoas recuperadas da Covid-19. Desse total, 7 mil desenvolveram sintomas graves e precisaram receber atendimento na rede hospitalar, incluindo internamento em leitos de UTI. “Apenas no Hospital Universitário Oswaldo Cruz, nossa primeira unidade a receber pacientes com o novo coronavírus, foram mil vidas salvas até esta sexta-feira. São exemplos destas pessoas, que se recuperaram graças ao suporte de unidades como o HUOC, que nos motiva a continuar trabalhando incansavelmente para abrir novos leitos“, disse André Longo.

HOSPITAL DE CAMPANHA - Nesta sexta-feira, o primeiro dos três hospitais de campanha construídos pelo Governo do Estado começou a receber pacientes em Caruaru. A estrutura provisória, que inicia as atividades com 20 leitos de enfermaria, está localizada em terreno anexo ao Hospital Mestre Vitalino, que já conta com outros 85 leitos, sendo 50 de UTI. Os outros hospitais de campanha serão colocados pra funcionar nas próximas semanas, nos municípios de Serra Talhada e Petrolina, no Sertão do Estado.

RECURSOS HUMANOS - Para essa imensa rede funcionar, além do maior esforço sanitário e logístico da história, Pernambuco também colocou em prática um dos grandes planos de convocação de profissionais de saúde. Foram 7.947 convocados, entre concursados e aprovados em diversas seleções. Além disso, 1.869 profissionais que estavam atuando em ambulatórios, foram recrutados e passaram para a linha de frente da rede hospitalar ou para atendimento no aplicativo Atende em Casa.


ATENDE EM CASA – Parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura do Recife, o aplicativo orienta usuários que estejam apresentando sintomas gripais sem a necessidade de deslocamento. Atualmente, todas as 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) tem ao menos uma cidade contemplada com a tecnologia, atingindo mais de 8,9 milhões de pessoas em 162 municípios, o que representa 93,5% da população total do Estado.

Disponível pelo site www.atendeemcasa.pe.gov.br ou por smartphones com sistema Android, a ferramenta permite que profissionais de saúde façam videochamadas e orientações aos usuários. Até o momento, após teleorientação, mais de 9,1 mil pessoas foram orientadas a procurar uma unidade de saúde e mais de 16,1 mil a permanecer em isolamento domiciliar.

Para garantir um atendimento qualificado, mais de 100 profissionais de saúde foram treinados pela SES-PE. Os profissionais recebem orientações quanto ao uso do aplicativo, protocolos clínicos da Covid-19 e fluxo de atendimento nas unidades de saúde.
DESCENTRALIZAÇÃO DE EXAMES - Ainda em abril, a SES-PE iniciou a distribuição de testes rápidos enviados pelo Ministério da Saúde (MS) para diagnóstico do novo coronavírus, a fim de dar uma resposta ainda mais ágil aos pacientes. Até hoje, já foram encaminhados mais de 10,7 mil kits de testagem para os municípios pernambucanos. Cada kit tem capacidade para realização de 20 testes, totalizando mais de 214 mil testes.

Além disso, no início de março, o Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE) iniciou as testagens da Covid-19, com uma média de 70 exames por semana. “Hoje, a nossa capacidade é de mais de 10 mil exames por semana e até o momento já realizamos cerca de 80 mil testes nos últimos três meses. Esse quantitativo nos coloca entre os estados que mais realizaram testes da Covid-19. E não vamos parar por aí. Já estamos adquirindo uma máquina de última geração e outros 120 mil testes RT-PCR, o que vai quadruplicar nossa capacidade de processamento”, comenta o secretário estadual de Saúde.

OSWALDO CRUZ – Primeiro serviço de referência no Estado para os casos suspeitos da Covid-19, o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) foi responsável pelo atendimento do primeiro caso suspeito de Pernambuco no dia 12 de março. Nesta sexta-feira (12.03), três meses depois, a unidade chega a marca de 1 mil pacientes curados da Covid-19. O milésimo paciente João Caetano da Silva Irmão está recebendo alta nesta sexta, após 60 dias de internamento, sendo alguns deles, inclusive com suporte de Terapia Intensiva.

Ao longo desse período, um total de 1.403 pacientes foram acolhidos na triagem do Huoc, que notificou 1.073 casos suspeitos do novo coronavírus e confirmou 459 desses. Já o número de pacientes que precisaram de internamento na UTI da unidade foi de 178 (16,6%).

“Ainda em março, quando começamos esta jornada, disponibilizamos 176 leitos dedicados à Covid-19, sendo 45 de UTI. Hoje, com a alta de seu João Caetano, paciente que chegou grave e passou 60 dias aos cuidados do hospital, celebramos a marca de mil altas médicas de pacientes que venceram a Covid-19 durante estes três meses. Isso nos deixa motivados e cheios de esperança para continuarmos firmes nessa luta diária”, destacou o chefe do setor de doenças infectocontagiosas do Huoc, Demetrius Montenegro.

Fotos: Hélia Scheppa/SEI

Postar um comentário

0 Comentários