Dia dos Pais e Geometria cartesiana

O Dia dos Pais, além de nos levar a uma fraterna reverência àqueles que nos acolheram como filhos na Terra, igualmente nos faz refletir sobre a origem de todas as coisas no Universo. E a cada descoberta sentimos o quanto ainda há por discernir. Daí precisar todo pensador manter o maior respeito pelas leis naturais. Bem a propósito, em As Profecias sem Mistério (1998) comento acerca dos caminhos de aprimoramento da capacidade humana de desbravar horizontes.

A escola desenvolve a inteligência, o raciocínio, as informações técnicas, mas a sabedoria se encontra acima de tudo isso. É uma iluminação celeste que pode descer sobre religiosos e ateus, indistintamente. De pouco adiantará ao habitante do terceiro milênio, que se está educando agora, formar-se nas respeitáveis universidades se não for capaz de domar seu coração, porque esse tem sido o drama do mundo. De que lhe valerá (e à sociedade) tornar-se um bom profissional se desconhecer a ética de erguer-se como um profissional bom? Eis por que pugnamos por educação e cultura aliadas à ação esclarecedora da Espiritualidade Ecumênica.

Por sinal, para que se faça, conforme diria o filósofo e sociólogo italiano Pietro Ubaldi (1886-1972), a “Grande Síntese” entre as luzes do intelecto e o sol do conhecimento espiritual, a LBV avança a fim de trazer às salas de aula — ao consolidar a Pedagogia do Cidadão Ecumênico, ou do Cidadão Solidário, nas suas escolas de Ensino Fundamental e Médio — a capacitação para o discernimento ético, visando à Vida Eterna. E o que é também importante: tal Pedagogia é aplicada aos desafios da existência terrena. Valhamo-nos desse exemplo: assim como na geometria cartesiana, é essencial fazer com que a educação da mente (eixo dos “xis”: traço horizontal) encontre o saber derivado das mais elevadas esferas da Sabedoria Divina, que é o Amor (eixo dos “ípsilons”: traço vertical). O sábio entende e utiliza o cérebro, a intelectualidade, o aprendizado técnico ou específico em prol dos seres humanos. Ora, há tanta gente inteligentíssima praticando o mal neste planeta! Por acaso é sábia a pessoa que prejudica o semelhante? Não é! Ganhemos, pois, Sabedoria com Jesus, que, sendo o coautor deste orbe, lavou aos pés de Seus irmãos, segundo a narrativa de João, 13:1 a 20. E aí estaremos no caminho certo para luzir o espírito sob uma claridade que não produz sombras: a de Deus.



José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

Postar um comentário

0 Comentários