Magalu

A maior lagartixa da Caatinga, Phyllopezus periosus

Phyllopezus periosus. Foto: Almir Neves/Blog Merece Destaque.

Um exemplar de uma espécie de lagartixa considerada a maior da Caatinga, foi registrado pelo fotógrafo Almir Neves no início da noite da quinta-feira, 17 de setembro, na Serra do Pará, no município de Santa Cruz do Capibaribe, Agreste de Pernambuco.

Phyllopezus periosus é uma espécie de lagartixa endêmica da Caatinga, ocorrendo em remanescentes de vegetação pouco impactada (áreas relictuais) no Nordeste do Brasil, com distribuição abrangendo os estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte (Rodrigues, 1986; Freire et al., 2000; Rodrigues, 2003; Roberto & Brito, 2004).

Embora esta espécie tenha sido descrita há mais de 25 anos (Rodrigues, 1986), somente nos últimos anos foram descobertas informações detalhadas sobre a biologia de Phyllopezus periosus (Figura 1 e 2). Em 2011, a equipe do NUROF-UFC registrou a ocorrência de desovas comunais para a espécie, contribuindo para o conhecimento de suas estratégias reprodutivas (Lima et al., 2011). Mais recentemente, outra pesquisa ecológica revelou que estes lagartos são estritamente noturnos, iniciando suas atividades logo após o anoitecer e permanecendo ativos até quase o nascer do sol (Passos et al., 2013). Quanto ao uso do habitat, foi descoberto que a espécie pode ser encontrada predominantemente em substratos rochosos, principalmente na superfície e em fendas de afloramentos de rocha, localmente denominados “lajedos”. Além disso, esta pesquisa demonstrou que Phyllopezus periosus, é tão grande quanto o geco amazônico Thecadactylus rapicauda. Portanto, ambas as espécies constituem as duas maiores lagartixas conhecidas até o momento no Brasil, podendo alcançar cerca de 25 cm de comprimento total.

Por: Daniel Passos, membro do NUROF-UFC publicado originalmente em: https://blogdonurof.wordpress.com/2013/02/27/a-maior-lagartixa-das-caatingas-phyllopezus-periosus/

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FREIRE, E. M. X.; R. N. FEIO & POMBAL JR. J. P. 2000. Phyllopezus periosus. Geographical distribution. Herpetological Review, 31: 54.

LIMA, D. C.; PASSOS, D. C. & BORGES-NOJOSA, D. M. 2011. Communal nests of Phyllopezus periosus, an endemic gecko of the Caatinga of northeastern Brazil.  Salamandra, 47: 227-228.

PASSOS, D. C.; ZANCHI, D. & ROCHA, C. F. D. 2013. Basking in shadows and climbing in the darkness: microhabitat use, daily activity and thermal ecology of the gecko Phyllopezus periosus Rodrigues, 1986. Herpetozoa, 25: 171-174.

ROBERTO, I. J. & BRITO P. T. P. 2004. Phyllopezus periosus. Geographical distribution. Herpetological Review, 35: 409.

RODRIGUES, M. T. 1986. Uma nova espécie do gênero Phyllopezus de Cabaceiras, Paraíba, Brasil, com comentários sobre a fauna de lagartos da área. Papéis Avulsos de Zoologia, 36: 237–250.

RODRIGUES, M. T. 2003. Herpetofauna da Caatinga, pp. 181–236. In: Leal, I. R.; Tabarelli, M. & Silva J. M. C. (eds.). Ecologia e Conservação da Caatinga. Recife, Universidade Federal de Pernambuco.

Postar um comentário

0 Comentários