Auxílio emergencial de R$300: Veja quando vai receber as quatro parcelas adicionais


O Governo Federal liberou o calendário de pagamentos do auxílio emergencial residual, no valor de R$ 300, para as pessoas que não são beneficiárias do Bolsa Família. Os pagamentos começaram a ser feitos na última quarta-feira (30). Confira a seguir as datas completas.

De acordo com o Governo, são 48 milhões de pessoas fora do Bolsa Família aprovadas para o benefício de caráter emergencial. Porém, apenas 56,25% desses receberão as quatro novas parcelas.

Isso porque, apenas os que receberam desde abril e que terminaram de receber as cinco parcelas iniciais é que terão direito ao valor completo.

“Serão 27 milhões de pessoas que receberão R$ 300 ou R$ 600 (no caso de mães monoparentais), o que totaliza um investimento do governo federal de mais de R$ 9 bilhões. Assim como ocorreu até o presente momento, o calendário seguirá o mês de nascimento dos beneficiários, ou seja, os créditos se iniciarão por aqueles nascidos em janeiro, depois fevereiro, março e assim sucessivamente, em poupança social digital já existente em seu nome”, informou em nota o ministério da Cidadania.

As famílias que são assistidas pelo Bolsa Família já receberam a primeira parcela dos R$ 300. Os repasses das próximas parcelas continuam a serem feitos a partir de 19 de outubro.

Quem vai receber as novas parcelas do auxílio emergencial

As novas parcelas só serão pagas até dezembro, portanto, nem todos receberão as quatro. Veja abaixo as possibilidades:
  • Quem recebeu a primeira parcela de R$600 em abril: receberá quatro parcelas de R$300, começando em setembro;
  • Quem recebeu a primeira parcela de R$600 em maio: receberá três parcelas de R$300, começando em outubro;
  • Quem recebeu a primeira parcela de R$600 em junho: receberá duas parcelas de R$300, começando em novembro;
  • Quem recebeu a primeira parcela de R$600 em julho: receberá uma parcela de R$ 300, começando em dezembro.

Calendário de pagamento do auxílio emergencial






Como receber o auxílio?

Aqueles que já receberam o auxílio não precisam solicitar o pagamento dessas novas parcelas. Elas serão pagas de forma independente, para isso basta o beneficiário se encaixar nos novos critérios estabelecidos pelo Governo.

Postar um comentário

0 Comentários