Bolsonaro vem a Pernambuco para inaugurar trecho de obra de abastecimento

Inauguração de um trecho da obra do Sistema Adutor do Pajeú, em São José do Egito — Foto: Artur Lira/TV Paraíba.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a Pernambuco na manhã desta quinta-feira (1º) para a inauguração da primeira fase da segunda etapa do Sistema Adutor do Pajeú, em São José do Egito, no Sertão, e também para visitar as obras do Ramal do Agreste, em Sertânia, na mesma região.

Bolsonaro desembarcou no aeroporto de Campina Grande, na Paraíba, e chegou de helicóptero no Sertão pernambucano por volta das 10h. Na chegada do comboio presidencial ao local da inauguração, às 10h40, foi registrada aglomeração de apoiadores.

O evento começou às 11h e o presidente participou da solenidade sem máscara. Ele veio acompanhado do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho; do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; e do ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Segundo a agenda oficial, ele deve embarcar de volta para Brasília no início da tarde.

Por volta das 12h30, a comitiva presidencial chegou ao município de Sertânia. Bolsonaro foi recebido pelos profissionais que estão trabalhando nas obras do Ramal do Agreste. O evento foi fechado para a imprensa. No local, o presidente posou para fotos e fez um breve discurso apenas para os trabalhadores. Lá também as pessoas estavam sem máscara.

O trecho do Sistema Adutor do Pajeú irá abastecer quase 100 mil habitantes com água proveniente do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, nas sedes das cidades de Carnaubeira da Penha, São José do Egito (e no distrito de Riacho do Meio), Tuparetama e Itapetim, além do distrito Tupanaci, do município de Mirandiba. Também será atendido o município paraibano de Princesa Isabel. O sistema todo irá beneficiar 14 municípios.

A primeira etapa, que está em operação desde 2014, abastece 200 mil moradores da região. A etapa inaugurada nesta quinta recebeu mais de R$ 245 milhões do Governo Federal, por meio do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS).

Já o Ramal do Agreste, que também será receptor das águas do Eixo Leste, está com 70,6% de execução - a previsão é de que as obras sejam concluídas em julho de 2021. A expectativa é de atender 68 municípios e mais de 2,2 milhões de habitantes.

Informações do G1

Postar um comentário

0 Comentários