Magalu

Pacientes graves chegam a aguardar horas por vaga em UTI de covid-19 em Pernambuco

Taxa de ocupação de UTI,s ficou em 96% nesta quinta (18). Foto: Boby Fabisak/JC Imagem.

No primeiro dia de quarentena com regras mais rígidas para conter a disseminação da covid-19, nesta quinta-feira (18), Pernambuco chegou a ter 196 pacientes esperando por um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS). Esse número é dinâmico, ou seja, muda no decorrer do dia pois assim que uma vaga é liberada já tem uma pessoa que está na fila para ocupá-la. Segundo o secretário estadual de Saúde, André Longo, nos últimos dias o sistema está registrando uma média de 300 solicitações diárias de internamento para doentes com covid-19 em UTIs ou enfermarias.

A taxa de ocupação em unidades de terapia intensiva, nesta quinta-feira (18), ficou em 96% na rede pública (1.271 pacientes) e 91% na rede privada (381 internados). Somente nesta quinta-feira foram registrados 2.139 novos casos da doença e 53 óbitos. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, o Estado soma 325.315 infectados pelo vírus, dos quais 11.563 morreram.

"A ocupação dos leitos é um movimento contínuo. O giro das vagas acontece de três maneiras, duas positivas e uma negativa. Uma é abertura de novos leitos. Nos últimos dias temos aberto quase 20 leitos diários. Outra é o paciente de UTI que melhorou e tem alta para a enfermaria. Essas são positivas. E a terceira é a negativa, que ninguém quer mas que infelizmente tem aumentado: quando a pessoa morre", explicou André Longo, nesta quinta-feira (18), em coletiva pela internet. "Essas três situações é que mostram a capacidade de internação. Tivemos 196 solicitações ativas de UTI hoje. A ocupação das vagas será sempre dos pacientes mais graves. A prioridade é quem está com entubação orotraqueal ou ventilação mecânica", explicou o secretário.

Ele reforçou o apelo para que a população respeite a quarentena que vai até 28 de março, com apenas serviços considerados essenciais funcionando. "Felizmente temos conseguido até aqui garantir a ampliação de vagas, que é recorde. Nunca se abriu tanto leito em tão pouco tempo. Contamos com a abnegação e a dedicação dos prossionais de saúde. Mas há o desao de ampliar mais. É hora da sociedade pernambucana colaborar decisivamente para mudar nesse cenário de expansão da doença. Todo esse esforço não será suciente para evitar milhares de novas mortes se nós não zermos a nossa parte. Precisamos todos estar juntos nesse enfrentamento", destacou Longo.

No primeiro dia de quarentena, o Procon-PE informou que poucas irregularidades foram encontradas. "Lojas estavam em formato de delivery, mas com as portas entreabertas", explicou o órgão.

Fonte: NE10

Postar um comentário

0 Comentários