Slide

10/recent/ticker-posts

Atitude no trabalho: como o empregador pode estimular mudanças

 Conhecer o nível de motivação dos funcionários é o primeiro passo para definir estratégias de melhoria no ambiente corporativo.

Foto: Brooke Cagle na Unsplash




Pesquisa conduzida pela consultoria Robert Half revelou que 89% das empresas reconhecem que o desempenho positivo dos negócios está intimamente relacionado à motivação de equipe. Nesse contexto, pensar em estratégias que possam transformar o ambiente corporativo mais acolhedor e promover o sentimento de pertencimento têm sido o foco dos profissionais de Recursos Humanos.




Além da tradicional oferta de benefícios corporativos - como plano de saúde, tíquete-alimentação e vale refeição -, há o entendimento sobre a importância de buscar outras formas de incentivar os colaboradores a serem mais participativos e engajados.




O estudo da Robert Half revela que os 79% dos profissionais que afirmaram estar satisfeitos com o trabalho relacionam o sentimento com aspectos como: amor à profissão, equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, percepção de ser tratado com igualdade e respeito, orgulho da empresa onde trabalham e sensação de realização que a atividade promove.




Há diversas maneiras pelas quais as empresas podem contribuir para a felicidade dos funcionários, mas para saber qual caminho seguir, o primeiro passo é olhar para dentro. De acordo com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), a realização de uma pesquisa de clima pode contribuir para entender a realidade do ambiente corporativo e, assim, identificar se há necessidades de mudanças.

Indícios de que é preciso mudar




Diminuição na eficiência e na quantidade de trabalho realizado, aumento no número de faltas e pedidos de demissão, conflitos entre colegas ou colaboradores e gestores, reclamações recorrentes de clientes sobre o atendimento ou a qualidade do que é entregue são indícios de que a cultura organizacional de uma empresa não vai bem.



O Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) explica que a cultura organizacional é considerada a “alma da empresa”, já que inclui crenças, valores e normas internas. Dessa forma, determina o tipo de ambiente e qual é a postura esperada dos profissionais que ali trabalham.



Dessa forma, a cultura organizacional interfere diretamente no bem-estar e na motivação dos funcionários, como ressalta a ABRH. Consequentemente, influencia na capacidade de atrair e reter talentos.



A pesquisa de clima é capaz de identificar o nível de satisfação dos funcionários e, a partir dos resultados, pensar em estratégias que possam transformar ou aprimorar a realidade do cenário corporativo.




Vantagens de investir na motivação das equipes



Funcionários motivados são mais engajados, dedicados e produtivos, conforme apontam diferentes estudos. Equipes compostas por profissionais com mentalidade positiva também tendem a ser mais inovadoras.



Em um ambiente de trabalho positivo e motivador, a cooperação e o respeito entre os colegas reduz conflitos e aumenta a satisfação. Essa boa relação diminui a rotatividade de pessoal, pois em vez de buscar oportunidades fora da empresa, os colaboradores irão almejar uma promoção.



Além disso, a retenção de talentos reduz os custos associados ao recrutamento e treinamento de novos funcionários.



A qualidade do atendimento ao cliente também tem ligação direta com o sentimento das equipes. Colaboradores motivados e felizes tendem a oferecer um serviço mais atencioso, o que pode melhorar a reputação da empresa no mercado, atraindo novos clientes e fortalecendo a base existente.

Postar um comentário

0 Comentários