Atualizações por E-mail

Pesquisar neste blog

26 de outubro de 2017

Uso do celular em posto de gasolina pode fazer carro explodir?


Um vídeo de uma explosão em um posto de gasolina começou a circular pelas redes sociais nos últimos dias. A mensagem que o acompanha culpa o celular pelo acontecido: "Criança jogando no celular dentro do carro enquanto se está a colocar combustível. POR FAVOR PASSAR A INFORMAÇÃO", diz o suposto alerta.

Especialistas, contudo, afirmam que chance de isso acontecer é improvável.

O vídeo é verdadeiro, mas não é recente. O caso ocorreu no começo de abril deste ano em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. A Polícia Civil, responsável pela investigação, não respondeu aos questionamentos da reportagem até a publicação deste texto.

Um Volkswagen Fox explodiu enquanto era abastecido com gás natural veicular (GNV) em um posto às margens da rodovia RJ-104.

Uma mulher, que estava dentro do veículo, morreu e três pessoas ficaram feridas, incluindo seu marido, que estava debruçado sobre o carro.

O que são falsos, no entanto, são o motivo e as condições apontadas na mensagem do WhatsApp. Não havia criança no interior do automóvel e, segundo especialistas, é praticamente impossível que um celular cause uma explosão em um carro, seja ele abastecido a GNV ou a gasolina.

"O celular não tem capacidade de gerar faísca [que causaria a explosão]", afirma o físico Claudio Furukawa, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo, ao UOL. "Ele, no máximo, transmite e recebe ondas magnéticas, como um rádio."

Furukawa explica que, para ocorrer uma explosão em um carro abastecido a GNV, é preciso uma potência que o celular não tem. "O ar é isolante, mas, dependendo da voltagem entre dois terminais, ele vira condutor. Uma faísca pode causar uma combustão em cadeia", explica o físico. "Mas a tensão do celular é muito baixa, de 5 V."

Quando o carro é abastecido com álcool ou gasolina, a probabilidade diminui ainda mais. "Tem de estar em um ambiente seco e muito quente, para que a gasolina evapore. Aí a mistura de oxigênio e gasolina poderia causar uma explosão, caso houvesse faísca. Mas o celular estando dentro do carro é praticamente impossível", afirma Furukawa.

"Para a gasolina pegar fogo, tem de acender algo sobre ela", conclui o físico. "É muito difícil fazer as coisas pegarem fogo, é coisa de filme."

De acordo com o especialista, os postos não recomendam o uso de aparelhos eletrônicos porque todo material elétrico é capaz de criar uma faísca. Mas, para isso, o celular teria de explodir, por exemplo. Se ele estiver em perfeito estado de conservação, não haverá problema.

Texto Do Uol
Foto: Clever Felix/Futura Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao enviar um comentário, aguarde até que nossa equipe o analise e o publique. Isso é necessário para evitarmos que comentários impróprios sejam mostrados. Comentários com agressões, palavrões ou qualquer tipo de ofensas não são aceitos.

AddToAny

Traduzir / Translate