Obra da Adutora do Alto do Capibaribe avança e tubulações são assentadas em cidade da Paraíba.


O Governo do Estado, por meio da Compesa, iniciou um trecho importante da Adutora do Alto Capibaribe com o assentamento das primeiras tubulações de maiores dimensões que irão compor essa obra. Uma frente de trabalho está atuando para implantar os tubos, com 700 milímetros de diâmetro, às margens da rodovia PB-160, no município de Barra de São Miguel, na Paraíba - próximo a Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco. Os serviços nesse trecho foram iniciados há duas semanas e seguem em direção ao local de captação que será realizada no Rio Paraíba. A Adutora do Alto Capibaribe é uma das obras hídricas estruturadoras pensadas pelo Governo Paulo Câmara para antecipar a chegada da água da Transposição do Rio São Francisco na Região Agreste, mais especificamente para nove cidades do Agreste Setentrional. Essa obra, coordenada pela Secretaria de Infraestrutura, recebe o investimento de R$ 82 milhões, recursos financiados junto a Caixa Econômica Federal/ FGTS e também beneficiará um município do Cariri Paraibano.

A previsão é concluir a adutora até o final deste ano. Até agora já foram assentados, nesse trecho, 800 metros das tubulações de grande porte - cerca de 31 quilômetros da adutora terá essas dimensões de 700 milímetros. Com essas últimas intervenções, já foram concluídos 23% dos serviços de assentamento de tubulações, o que corresponde a mais de 16 quilômetros de tubos implantados. No total, a Adutora do Alto Capibaribe terá 70 quilômetros de extensão e foi projetada para transportar uma vazão de 371 litros de água, por segundo. O empreendimento ainda é composto por dez unidades estacionárias, como três estações elevatórias, booster (bombeamento) e a captação. A Compesa planeja iniciar as obras para construção dessas unidades ainda no mês de fevereiro, começando pela estação elevatória de água bruta e a captação às margens do Rio Paraíba.


Com a operação dessa nova adutora serão beneficiadas 230 mil pessoas de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Jataúba, Taquaritinga do Norte, Vertentes, Frei Miguelinho, Santa Maria do Cambucá, Vertente do Lério e no distrito de São Domingos, em Brejo da Madre de Deus, cidades que sofrem com períodos longos de seca e escassez de água. De acordo com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, essa obra é inédita no país justamente por possibilitar, pela primeira vez, que uma adutora possa captar água em um rio de outro estado. A Adutora do Alto Capibaribe fará a captação da água da Transposição no estado vizinho por meio de um Termo de Cooperação Técnica e Administrativa para uso das águas do Rio Paraíba, que foi pactuado entres os governos de Pernambuco e da Paraíba, representados pela Compesa e a Cagepa (Companhia de Água e Esgotos da Paraíba), respectivamente. A obra foi iniciada em julho do ano passado.

Blog Merece Destaque com informações da Compesa
Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »