Aperfeiçoamento profissional é diferencial no mercado segundo especialistas

- Melhores habilidades e qualificações técnicas são exigências do mercado de trabalho de acordo com especialistas e empregadores do mercado que revelam despreparo de equipes -

Marcílio Braz, fundador do Privacy Academy. Foto: divulgação.
O mundo mudou e a sociedade está em constante adaptação e, claro, o mercado de trabalho se tornou mais exigente e busca profissionais que tenham habilidades diversas e capacidade de solucionar problemas. De acordo com pesquisa recente do Council for Aid to Education (ou CAE, uma organização nova-iorquina sem fins lucrativos), 46% dos empregadores disseram que os recém-formados têm baixa capacidade de resolução de problemas. E, por isso, na atualidade é de fundamental importância desenvolver competências extras para se inserir neste cenário ainda mais competitivo. “O mercado precisa hoje de profissionais com habilidades técnicas (hards skills), especificamente relacionadas a dados e tecnologia em alta, e com habilidades que lidam com a relação, interação com outros (as softs skills). Enquanto as melhores habilidades e qualificações técnicas podem ser aprendidas, elas terão impacto limitado a não ser que seu negócio esteja equipado com gerentes que entendam o que motiva seus funcionários, podem se comunicar com sua equipe e escutar. Por isso, os candidatos que brilham são aqueles que não apenas produzem soluções inteligentes para desafios, mas podem empacota-las criativamente e comunicar, onde e porquê podem ser implementadas”, comenta a executiva Paula Carneiro Leão, criadora do Programa PEDAL (programa de desenvolvimento comportamental) e especialista em desenvolvimento de talentosos.

Diversos especialistas reforçam que nos dias atuais a maneira mais adequada de melhorar a carreira, expandir seus conhecimentos, se aperfeiçoar e adquirir qualificação profissional são investir em cursos de especialização, que tragam algum diferencial e agreguem cada vez mais qualificações e experiências ao seu currículo. Para se ter uma ideia do peso das pós-graduações para visão estratégica no mercado, o fato de ter um diploma universitário não é mais a única referência ou vantagem para atuação no campo em que se deseja. Hoje, no Brasil, mais da metade dos trabalhadores das regiões Sul e Sudeste possuem ensino superior completo. “O cenário exige conteúdos necessários para que se entenda a aplicação técnica e prática de algumas questões que são comuns no dia a dia em diversos campos, como empreendedorismo e tecnologia, direito digital e outros princípios que são essenciais para a atuação de um profissional neste mercado conectado”, destaca a pós-doutora Maria Amália Oliveira de Arruda Camara, professora de Direito Digital e co-coordenadora da Pós-Graduação em Direito Digital e Lawtech da Faculdade Egas Moniz.

Em virtude importância da preparação profissional além da graduação é que essa questão será tratada nesta quarta (13), no painel “Uma Nova Pós-graduação para um Novo Mercado”, às 19h, no auditório da Faculdade Egas Moniz, na Rua João Cardoso Aíres, 705, Boa Viagem. Com foco em como um programa latu sensu adequado pode ser a vantagem necessária para fazer a diferença, o encontro é gratuito e aberto ao público. Participam da discussão os especialistas e professores Nivan Ferreira, professor do CIn UFPE; Roberto Albuquerque, professor da pós-graduação em Direito da UFPE e Unicap; e Marcílio Braz, fundador do Privacy Academy. Podem se inscrever e participar qualquer pessoa interessada, acessando o link no site: http://bit.ly/EgasMoniz_Painel_Pós13fev. Outras informações pelo telefone (81) 3032-4172.
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: