Assessores de vereadores brigam e um deles dá entrada ferido na UPA de Santa Cruz do Capibaribe


Na manhã desta segunda-feira (11), uma briga entre dois assessores parlamentares aconteceu em Santa Cruz do Capibaribe, nas proximidades da Câmara  de Vereadores do município, e um dos envolvidos ficou ferido e foi socorrido na UPA local.

A briga ocorreu entre Fablício Araújo e Gilsemar Pedro, assessores da vereadora Jéssyca Cavalcanti e do vereador Ronaldo Pacas, respectivamente. Segundo testemunhas, Fablício teria sido ferido no rosto com um objeto cortante. Ele foi levado até a UPA local para receber atendimento e posteriormente enviou mensagem em um grupo de WhatsApp dizendo que passa bem.

Os dois envolvidos já vinham com provocações através de grupos de WhatsApp há algum tempo, mas ao se encontrarem hoje partiram para a agressão.

A vereadora Jéssyca classificou o caso como ‘tentativa de homicídio’ e disse esperar que, além da polícia, o presidente da Câmara, Augusto Maia, também tomasse ‘as medidas cabíveis’.

Por meio de nota, o presidente da Câmara, Augusto Maia, comunicou que os dois assessores envolvidos na briga foram exonerados dos trabalho na Casa de Leis. Confira a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Tendo em vista os últimos acontecimentos envolvendo dois assessores parlamentares que compõe o quadro de funcionários da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, inclusive chegando a agressões físicas, fato que tem sido repercutido por toda a imprensa, viemos através deste comunicado prestar esclarecimentos.

A Câmara de Vereadores comunica que as medidas administrativas estão sendo tomadas, iniciando pela exoneração imediata dos dois funcionários envolvidos, tendo em vista que de pronto é nítido que ambos tiveram a mesma intenção de fugir das atribuições do âmbito profissional. Ressaltamos ainda, que a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe estará atenta ao desfecho do caso judicialmente.

Vale salientar que o fato ocorreu fora da Câmara de Vereadores e os assessores parlamentares não tem horário fixo de expediente, já que ficam à disposição de forma exclusiva para cada vereador.

Toda via, a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, por meio da presidência, repudia qualquer ato de violência por qualquer que seja a motivação. Em um momento tão difícil que passa a nossa politica, o diálogo e o respeito às opiniões contrárias devem se sobrepor às agressões físicas ou incitações à guerra. A busca por um ambiente saudável, onde a discussão democrática deve prevalecer é um dos nossos objetivos.

Atenciosamente,

Augusto MaiaPresidente da Câmara
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: