Índios Fulni-ô serão vacinados contra influenza nesta terça (30.04)

Durante evento, em Águas Belas, também serão ofertadas doses contra outras doenças. 


Entre 20 de abril e 19 de maio, o Brasil promove o Mês da Vacinação dos Povos Indígenas (MVPI), uma iniciativa instituída pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) que já está em sua 13º edição. Aproveitando a celebração e a campanha nacional de vacinação contra a influenza, o Distrito Sanitário Especial Indígena de Pernambuco (DSEI-PE) e a Secretaria Estadual de Saúde (SES) estarão nesta terça-feira (30.04), a partir das 10h, na aldeia Sede, na terra indígena Fulni-ô e localizada no município de Águas Belas, ofertando diversos imunizantes para uma população de mais de 3,7 mil índios aldeados. Apresentações culturais também serão realizadas.

O foco do evento, que também conta com o apoio dos programas de vacinação da V Geres e do município de Águas Belas, será nas crianças menores de 6 anos, mulheres em idade fértil e idosos. Contudo, todos serão beneficiados com a ação, que, além da vacina contra a influenza, também disponibilizará doses contra as hepatites A e B, rubéola, coqueluche, sarampo, caxumba, difteria, febre amarela, entre outras, respeitando as recomendações vacinais estabelecidas pelo Ministério da Saúde (MS) para as populações indígenas. 

“Com essa ação, estamos fortalecendo a vigilância epidemiológica das doenças imunopreveníveis nas aldeias e intensificando as atividades de rotina para completar esquemas de vacinação”, afirma a responsável técnica de Imunização do DSEI-PE, Glauciene Gomes. 

“A atualização da caderneta vacinal também é um dos focos da vacinação contra a influenza este ano. Precisamos aproveitar a ida do público aos postos de saúde e em atividades como essa em Águas Belas para fortalecer as nossas coberturas vacinais, diminuindo a ocorrência de algumas doenças e mantendo outras, como a poliomielite, fora de circulação em nosso Estado”, reforça a coordenadora do Programa Estadual de Imunização da SES, Ana Catarina. 

CAMPANHA – No caso da vacina de influenza, em todo o Estado, poderão ser imunizados mais de 37 mil indígenas aldeados. Até o momento, 12.153 já estão protegidos (32,45%). Do público total, de 2,6 milhões de pernambucanos, 419.546 (15,8%) já foram vacinados. A campanha de vacinação segue até o dia 31 de maio, sendo 4 de maio o Dia D de mobilização. 

Os grupos prioritários que devem se vacinar são: crianças entre 6 meses e 5 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes, idosos (60 anos ou mais), puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas e povos indígenas. A imunização, que protege contra as influenzas A(H1N1), A(H3N2) e B, ainda contempla portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, que devem apresentar prescrição médica no ato da imunização, de acordo com recomendação do Ministério da Saúde (MS); adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. Além disso, o MS orienta vacinar policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas, que devem apresentar documento comprobatório no ato da vacinação, assim como os professores e profissionais de saúde.

Em caso de alergia ao ovo (pessoas que após ingestão apresentaram apenas urticária), não há contraindicação, mas, em quadros clínicos específicos, como alergia grave, é importante que a imunização seja feita em ambiente adequado (local com urgência e emergência) e com supervisão de profissional de saúde que possa reconhecer e prestar atendimento surgindo uma condição alérgica.

Fonte: Secretaria Estadual de Saúde - PE
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: