LBV promove ação no combate à violência contra as mulheres

A ação reflexiva na LBV, buscou abordar temas como os tipos de violência contra a mulher, a Lei Maria da Penha e a rede de atendimento.


Pernambuco ocupa o sétimo lugar entre os estados com o maior número de assassinatos de mulheres e o quarto lugar no ranking das unidades federativas que mais tiveram casos de feminicídios em 2018.

Três em cada dez assassinatos de mulheres registrados no Estado, em 2018, foram motivados por questões de gênero. O número total de homicídios de mulheres registrados pela Secretaria de Defesa Social (SDS) é de 228 e, desses, 75 foram considerados feminicídios, o que equivale a 32,9% dos casos. Os feminicídios são os casos de mulheres mortas em crimes de ódio motivados pela condição de gênero, como aqueles em que as vítimas são assassinadas pelo companheiro.

Para falar sobre este importante tema, a Legião da Boa Vontade (LBV) recebeu na última segunda-feira, 29 de abril, em sensibilização ao Dia Nacional da Mulher, celebrado em 30 de abril, a Doutora em psicanálise, educação e saúde mental, Claudeny Spinelli, para uma ação reflexiva às famílias atendidas nos programas socioeducacionais na capital pernambucana.

A iniciativa buscou abordar temas como os tipos de violência contra a mulher, a Lei Maria da Penha, a rede de atendimento, estatísticas do feminicídio, além de vários outros assuntos.

No Encontro de Famílias, a Dra Claudeny, iniciou o bate-papo, o que é violência doméstica:
“Trouxemos uma sensibilização do quanto a Mulher é cidadã, que a história do empoderamento e sua evidência na sociedade e na família não é de agora. É preciso discutir muito sobre a violência, para que o autor não fique invisível pela nossa sociedade, para que as mulheres não sofram impunidades. Precisamos aprender que a mulheres devem ser respeitadas na família, no trabalho em qualquer lugar do saber humano”.
A Dra. Claudeny, assegurou ainda, a importância da Lei Maria da Penha no Brasil:
“A Lei não está para incriminar o homem, e sim, para defender a mulher, para que seja respeitada e que o homem trabalhe juntamente com a mulher nesse emponderamento social. Todos precisamos entender que viver em sociedade e igualdade, juntos viveremos em uma sociedade igualitária e de paz”.
A LBV realiza constantemente encontros como esse. Nestes eventos, são promovidas palestras, dinâmicas, oficinas, debates e atividades reflexivas que possam oferecer a todas as mulheres informação sobre seus direitos e deveres, ajuda para que possam contribuir para o sustento da família, para que possam voltar ao mercado de trabalho, a partir de cursos profissionalizantes gratuitos, além de oferecer acompanhamento e ações que promovam melhoria da autoimagem, para que se sintam cada vez mais valorizadas e respeitadas.

Jaqueline da Silva, 33 anos, que é atendida pela Instituição, ressalta:
“Gosto muito de participar de todas as atividades proporcionadas pela LBV, aprendemos sobre os valores de respeito, igualdade e amor. Como mãe, ensino aos meus filhos Diego, 11 anos e Lucas, 5 anos, sobre o respeito a mulher, para que eles aprendam desde de cedo”.
Sobre este trabalho permanente que a LBV faz, Claudeny afirmou:
“A LBV está de parabéns por proporcionar espaços como este para o debate e o empoderamento das mulheres, levando cidadania, sensibilização a quem precisa. Contem sempre com o meu apoio”.
A assistente social da LBV, Márcia Negreiros, destaca a importância dessas ações socioeducativas:
“É de extrema relevância sensibilizar, informar e emponderar nossas famílias para que possam exercer sua cidadania de forma plena, sendo agentes transformadores da sua própria história”.
Visite, apaixone-se e ajude a LBV! Em Recife, PE, o Centro Comunitário de Assistência Social, da Legião da Boa Vontade, está localizado na Rua dos Coelhos, 219 — Coelhos. Para outras informações, ligue: (81) 3413-8601.

Informações da assessoria - Foto: Bruna Gonçalves
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: