Interdição de ponte afeta comércio no Centro de Santa Cruz e lojistas falam em demitir após queda de até 60% nas vendas


A passagem de veículos sobre a ponte que dá acesso a Av. João Francisco Aragão, principal via que interliga todo o Centro comercial de Santa Cruz do Capibaribe foi interditada a pouco mais de 30 dias e os empresários da cidade já amargam baixas em torno dos 60% nas vendas.

Um levantamento feito pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), de Santa Cruz do Capibaribe, com as empresas impactadas com a interdição da referida ponte, mostrou um dado preocupante: todos os lojistas entrevistados afirmaram que pretendem reduzir o quadro de funcionários se alguma medida não for tomada para resolver a situação. Além do mais, 53% dos lojistas entrevistados já pensam em mudar de endereço.


A interdição da ponte impacta negativamente desde microempresas até uma mega empresa como a Americanas.

Após a interdição, o que se ver é um comércio parado, sem nenhum movimento!
Uma comissão de empresários prejudicados com a interdição da ponte se reuniu com o presidente da CDL, Bruno Bezerra, onde puderam expressar suas preocupações, quanto aos prejuízos. A reunião ocorreu na tarde desta segunda-feira (01), no auditório da entidade. O presidente ouviu as demandas e ficou de buscar mais informações quanto a questão da interdição e possíveis soluções, a fim de que o comércio não seja ainda mais prejudicado.


Veja abaixo o ofício enviado pelo Governo do Estado e o laudo técnico da Defesa Civil do Estado solicitando a interdição da ponte.









Informações da CDL Santa Cruz
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: