Síndrome do Esgotamento Profissional, é justamente o excesso de trabalho


Esta síndrome é comum em profissionais que atuam diariamente sob pressão e com responsabilidades constantes, como médicos, enfermeiros, professores, policiais, jornalistas, dentre outros.

Este esgotamento é conhecido como Síndrome de Burnout que traduzindo do inglês, "burn" quer dizer queima e "out" exterior. 

Alguns sintomas que podem indicar a Síndrome de Burnout são:

  • Cansaço excessivo, físico e mental. 
  • Dor de cabeça frequente. 
  • Alterações no apetite. 
  • Insônia. 
  • Dificuldades de concentração. 
  • Sentimentos de fracasso e insegurança. Negatividade constante. 
  • Sentimentos de derrota e desesperança. Sentimentos de incompetência. 
  • Alterações repentinas de humor. 
  • Isolamento. 
  • Fadiga. 
  • Pressão alta.
  • Dores musculares. 
  • Problemas gastrointestinais. 
  • Alteração nos batimentos cardíacos.

As principais formas de prevenir a Síndrome de Burnout são:

  • Defina pequenos objetivos na vida profissional e pessoal.
  • Participe de atividades de lazer com amigos e familiares.
  • Faça atividades que "fujam" à rotina diária, como passear, comer em restaurante ou ir ao cinema.
  • Evite o contato com pessoas "negativas", especialmente aquelas que reclamam do trabalho ou dos outros.
  • Converse com alguém de confiança sobre o que se está sentindo.
  • Faça atividades físicas regulares. Pode ser academia, caminhada, corrida, bicicleta, remo, natação, etc.
  • Evite consumo de bebidas alcoólicas, tabaco ou outras drogas, porque só vai piorar a confusão mental.
  • Não se automedique nem tome remédios sem prescrição médica.

Dr. Sebastião Inácio Filho é procedente do Recife, onde trabalhou no Hospital da Restauração, Hospital Agamenon Magalhães, Central de Transplantes, Hospital das Clínicas, dentre outros. Ele é médico Geriatra e Clínico Geral. Contato: 81 99854-7030.
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: