Lixão prejudica moradores e causa problemas de saúde no distrito de São Domingos, em Brejo


Moradores do Distrito de São Domingos entraram em contato com a redação do Blog Merece Destaque para relatar os problemas que vêm enfrentando por causa de um lixão a céu aberto que vem prejudicando muito a população e causando problemas ambientais e de saúde pública.

O lixão fica na saída de São Domingos às margens da estrada que dá acesso ao Sítio Miguel Velho. De acordo com um cidadão que reside próximo ao local, os problemas do lixão no local afetam diretamente a saúde da população.

"A fumaça causa problemas de saúde, o lixo também causa problemas ambientais e quando chover, a água daquela área desce pelos riachos e vai parar no Rio Capibaribe. Sem contar que porcos que vivem ali naquele lixão são abatidos depois e a carne é vendida na feira de São Domingos. São muitos problemas que esse lixão vem nos causando e a equipe Prefeitura do Brejo não toma providências. É uma vergonha!" Desabafou.

O lixo mal acondicionado significa poluição ambiental, risco à segurança da população. Porcos, aves, insetos (moscas, mosquitos, baratas, etc.), ratos e micro organismos permitem o aparecimento de doenças tais como: dengue, febre amarela, disenterias, febre tifoide, cólera, leptospirose, giardíase, peste bubônica, tétano, hepatite A ou infecciosa, malária, esquistossomose, etc.

Outro grave problema é o chorume do Lixo, que é o líquido proveniente da matéria orgânica em decomposição nos aterros sanitários. Por ser altamente poluente não pode ser disposto diretamente no meio ambiente, pois pode provocar a contaminação do solo, do lençol freático e de corpos d’água. É um resíduo escuro, viscoso e fétido e também atrai vetores de doenças, como moscas e roedores. Por esses motivos, o tratamento do chorume é essencial para evitar a contaminação do solo, das águas e, principalmente, de nós humanos.

O lixo pode provocar efeitos maléficos através de:

Agentes físicos – é o caso do lixo acumulado às margens de curso d’água ou de canais de drenagem e em encostas, provocando o seu assoreamento e deslizamentos;

Agentes químicos – a poluição atmosférica causada pela queima de lixo a céu aberto, a poluição do solo e a contaminação de lençóis d’água por substâncias químicas presentes na massa de resíduos;

Agentes biológicos – o lixo mal acondicionado ou depositado em local inadequado constitui um foco de proliferação de vetores transmissores de doenças.
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: