Cinco casos suspeitos de Coronavírus estão sendo investigados em Pernambuco


Pernambuco divulgou, nesta quinta-feira (27), três novos possíveis casos suspeitos de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Agora, são cinco notificações sob investigação. Um dos registros anteriores teve um diagnóstico positivo para Influenza-B e foi descartado. Três dos casos já registrados foram reconhecidos como suspeitos pelo Ministério da Saúde.

Casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que ainda não ocorreu para os três casos notificados nesta quinta. No Brasil, são 132 casos do tipo. O primeiro registro em Pernambuco ocorreu na terça-feira (25). Dois novos foram registrados na quarta-feira (26).

Os dados foram divulgados durante coletiva realizada na sede da Secretaria Estadual de Saúde, no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife. Segundo a pasta, os três novos casos não foram notificados pelo estado a tempo de serem avaliados pelo Ministério da Saúde.

O secretário estadual de saúde, André Longo, informou que o único caso a ser descartado foi o de um homem de 41 anos, morador do Recife, com histórico de viagem para a Itália e França. Ele chegou a Pernambuco no dia 12 de fevereiro. O caso foi notificado na quarta-feira (26).

“Acabamos de receber a informação que o caso do homem internado no Hospital Santa Joana deu positivo para Influenza-B. Isso afasta a suspeita de coronavírus, o primeiro caso descartado para o Covid-19. Os demais casos, seguem pendentes”, declarou.

Os outros cinco pacientes com casos notificados, em Pernambuco, estão internados no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), no bairro de Santo Amaro, Centro do Recife. A unidade é referência no tratamento de doenças infectocontagiosas.

“É de se esperar que tenhamos novos casos, porque o fluxo de brasileiros e turistas dessa região europeia incluída como local de transmissão no dia 24 é muito grande. A grande maioria será descartada, porque influenza ainda é um problema muito maior que coronavírus. De dez 2019 até fevereiro de 2020, a influenza vitimou mais de 38 mil pessoas no mundo. O coronavírus vitimou algo perto de três mil pessoas”, afirmou.

De acordo com o médico Demétrius Montenegro, chefe do setor de infectologia do HUOC, todos os casos notificados têm sintomas semelhantes. O primeiro caso suspeito é de uma mulher que mora em Caruaru, que veio da Itália na terça-feira (25). Ela teve resultado negativo para influenza e ainda segue sob investigação.

“Ela está praticamente assintomática, muito bem e, como qualquer um estaria, está doida para ir para casa. Há dois casos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas eles estão clinicamente bem. Tiveram apenas desconfortos respiratórios e, por causa disso, achamos melhor manter uma vigilância mais detida”, afirmou o médico.

Perfil dos possíveis casos suspeitos

Mulher de 51 anos, moradora de Caruaru, com histórico de viagem para a Itália. Ela chegou na terça (25), quando foi notificada. Sintomas: febre, tosse e dor de garganta.

Homem de 24 anos, morador da Itália, que chegou a Pernambuco no dia 14 de fevereiro. Sintomas: febre, tosse, dor de garganta e dificuldade para respirar devido a uma asma pré-existente, motivo pelo qual foi internado na UTI. Notificação na quarta (26).

Homem de 32 anos que viajou para a Itália e chegou a Pernambuco na segunda-feira (24). Sintomas: febre, dor de garganta e coriza. Notificação nesta quinta (27).

Homem de 37 anos que viajou para a Itália e chegou a Pernambuco no dia 20 de fevereiro. Sintomas: febre, tosse, dor de garganta e dificuldade para respirar, motivo pelo qual foi internado na UTI. Notificação nesta quinta (27).

Mulher de 34 anos que viajou à Itália e chegou no dia 17 de fevereiro. Sintomas: febre, tosse, dor de garganta e dor de cabeça. Notificação nesta quinta (27).

Caso descartado

Homem de 41 anos que viajou para a Itália e França e chegou a Pernambuco no dia 12 de fevereiro. Sintomas: febre, coriza, dor de garganta e congestão nasal. Internado no Hospital Santa Joana. Notificação na quarta (26) e resultado positivo para Influenza-B nesta quinta (27).

Vacinação antecipada

O governo federal anunciou, nesta quinta, que vai antecipar a campanha de vacinação para 23 de março.

Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com a vacina da gripe, os pacientes que chegarem às unidades de saúde com sintomas gripais e informarem que tomaram a vacina irão facilitar o diagnóstico do coronavírus, já que as doenças contempladas na vacina não serão consideradas (veja vídeo acima).

Com informações do G1

Postar um comentário

0 Comentários