Juriti pupu resgatada de cativeiro é devolvida à natureza em Santa Cruz do Capibaribe


Na manhã deste domingo, 8 de março, uma juriti pupu (Leptotila verreauxi) foi devolvida à natureza em uma área de Caatinga no município de Santa Cruz do Capibaribe, no agreste pernambucano.

A ave que estava sendo criada em cativeiro foi entregue voluntariamente ao educador ambiental Gubetran Claudiomar, o qual faz parte do departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Santa Cruz e fez a soltura da ave em um local propício para sua sobrevivência.


A juriti-pupu, ou simplesmente “juriti”, é uma ave columbiforme da família Columbidae. Sua plumagem é marrom, com peito claro, cabeça cinzenta com alguns reflexos metálicos na nuca e alto dorso. Quando em voo é possível notar uma coloração vermelho ferrugem em baixo das asas. Possui, ainda, uma coloração azulada ao redor dos olhos.

Muito arisca, logo voa e se esconde, sendo que na maioria das vezes notamos sua presença pelo canto característico, que é melancólico e repetitivo: “pu… puuu”, cujo som deu origem a seu nome popular.

É granívora e frugívora, pois come grãos, sementes, frutas e vegetais. Com um rápido movimento do bico vira as folhas mortas para descobrir sementes e frutos caídos; esse movimento também é utilizado para extração de sementes caídas em uma fenda: joga os grãos no chão para pegá-los em seguida.

Foto e filmagem: Almir Neves
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: