Dia Nacional de Combate ao Glaucoma: Casos de cegueira pela doença avançam no Brasil

No País, os casos de cegueira provocados pelo desenvolvimento do glaucoma afeta cerca de 3% da população acima dos 40 anos.


Uma doença silenciosa que pode levar a consequências graves. A frase anterior serve para a pandemia do Novo Coronavírus, mas também se encaixa ao glaucoma, doença nos olhos que tem seu dia de conscientização lembrado nesta terça-feira, 26 de maio. O problema teve um crescimento expressivo nos últimos anos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010 eram 900 mil casos no Brasil, contra 2,5 milhões em 2018 (último levantamento divulgado). Os casos de cegueira provocados pelo desenvolvimento do glaucoma afeta cerca de 3% da população acima dos 40 anos.

Outra semelhança com o Novo Coronavírus é que o glaucoma tem também o seu 'grupo de risco'. "Por não possuir sintomas, a doença só é diagnosticada em consultas oftalmológicas, como o chamado 'exame de fundo de olho', utilizado para aferir a pressão ocular. Pacientes negros, acima de 40 anos, ou os que têm outras patologias como diabetes ou miopia muito altas formam o grupo de risco", disse a oftalmologista do Instituto de Olhos Fernando Ventura, Catarina Ventura. 

O Dia Nacional de Combate ao Glaucoma tem o objetivo de conscientizar a população para a existência da doença e principalmente reforçar a importância para a realização dos exames rotineiros para fazer um diagnóstico precoce. De acordo com a médica, ainda não existe cura para a doença, porém ela pode ser tratada com uso de colírios. 

"O glaucoma pode ser causado por várias causas, a mais frequente é a pressão ocular alta, que vai danificando as fibras do nervo óptico, causando uma cegueira irreversível. Você não sente a pressão, a não ser que ela esteja muito elevada e aí vai dar um borramento de visão, um olho vermelho", acrescentou a médica.

Postar um comentário

0 Comentários