Magalu

Investigação do MPPE leva a prisão de 30 foragidos da Justiça


O Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE), por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado de Pernambuco (Gaeco - PE), em ação conjunta com a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), propiciou o cumprimento de 30 mandados de prisão de foragidos da Justiça no Estado. As prisões foram realizadas em diversas cidades pernambucanas contra pessoas condenadas pela Justiça por tráfico de drogas, furtos, homicídio, entre outros crimes. 

As prisões foram realizadas a partir de diligências realizadas pelo Gaeco - PE, em conjunto com a área de inteligência da PMPE e por meio de ação integradas nos diversos batalhões do Estado. “Por meio do cruzamento de dados e informações, conseguimos identificar, localizar e prender, até o momento 30 pessoas foragidas e que estavam com mandados de prisão em aberto. As prisões ocorreram do início do mês de maio até o final da tarde de hoje, 19 de junho”, disse o coordenador do Gaeco - PE, o promotor de Justiça Frederico Magalhães.

A apuração começou com a confrontação de dados pessoas com mandados de prisão em aberto com confrontação de dados de outros órgãos. “Apuramos o uso dos documentos de pessoas foragidas de acordo com dados que são disponibilizados por outros órgãos públicos, a partir disso conseguimos estabelecer um perímetro e depois a localização exata de cada um dos foragidos. Fizemos a investigação de forma totalmente sigilosa para evitar o vazamento de informações”, reforçou ele.

A partir das informações reunidas pelo Gaeco-PE, a inteligência da Polícia Militar, em ação articula com os Batalhões, aprofundou as investigações e os informes, efetuando, assim, as prisões. “Tivemos essa importante parceria com a área de inteligência da Polícia Militar que trouxe novas informações sobre o paradeiro dos foragidos”, concluiu Magalhães.

Postar um comentário

0 Comentários