Governo libera saques do PIS/PASEP com valores de até R$ 2.090


O Governo Federal liberou o saques do abono salarial do PIS/PASEP para quem trabalhou no ano de 2019 com carteira assinada, num período de 30 dias a 12 meses. Também estará disponível saques para quem trabalhou em 2018 e ainda não retirou o dinheiro.

O saque será liberado de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Quem nasceu em julho já pode sacar. No dia 18 de agosto será liberado um novo lote.

Para que o trabalhador tenha direito ao saque terá que ter recebido em média até dois salários mínimos mensais.

O valor pago é de até R$ 1.045,00 e vai variar de acordo com o tempo trabalhado. Quem trabalhou o ano inteiro receberá um salário mínimo e quem trabalhou durante um mês, receberá o proporcional de 1/12 do mínimo (R$ 87,08).

Abaixo você poderá acompanhar o calendário de saque de acordo com o mês de nascimento do beneficiário.

Os funcionários públicos receberão o PASEP de acordo com o número final de inscrição.

Para quem trabalhou em 2018 (e ainda não sacou) e quem trabalhou em 2019 com carteira assinada poderá retirar o dinheiro até 30 de junho de 2021.

Quem tem direito ao saque do abono?
  • O trabalhador que exerceu profissão com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2018 e/ou 2019;
  • o trabalhador que ganhou, no máximo, dois salários mínimos, em média, por mês;
  • quem está inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; e a empresa onde trabalhava tenha informado os dados corretamente no sistema do governo.
Calendário de pagamento do PIS de acordo com o mês de nascimento do trabalhador

Como saber se tenho direito?

Para saber se tem direito ao abono salarial, será necessário fazer a consulta das seguintes maneiras:

PIS (trabalhador de empresa privada)
  • no Aplicativo Caixa Trabalhador
  • no site da caixa (www.caixa.gov.br/PIS), clique em “Consultar pagamento”
  • pelo telefone de atendimento da Caixa: 0800 726 0207
Pasep (servidor público)
  • Pelos telefones da central de atendimento do Banco do Brasil: 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas); 0800 729 0001 (demais cidades) e 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

Postar um comentário

0 Comentários