Magalu

Mulher que reside em Santa Cruz do Capibaribe contraiu a Covid-19 por duas vezes em menos de dois meses


Um caso de reinfecção pelo novo Coronavírus (Sars-CoV-2) registrado em Santa Cruz do Capibaribe merece destaque e uma atenção especial por parte dos órgãos de saúde pública. Uma mulher que reside em Santa Cruz do Capibaribe, no agreste de Pernambuco, testou positivo para a Covid-19, se recuperou e voltou a contrair a doença quase dois meses depois.

O caso foi apurado com exclusividade pelo Blog Merece Destaque e vamos preservar a identidade da pessoa para evitar qualquer constrangimento.

No caso registrado em Santa Cruz do Capibaribe, a pessoa contraiu o vírus e testou positivo, cumpriu o período de quarentena, fez um novo teste e foi comprovado no exame que ela estava recuperada e seu organismo estava produzindo anticorpos contra o vírus, porém quase dois meses depois a mesma pessoa apresentou sintomas novamente e testou positivo mais uma vez. Outros dois exames foram feitos para tirar a dúvida e ambos deram positivo, inclusive o RT-PCR (do inglês reverse-transcriptase polymerase chain reaction), considerado o padrão-ouro no diagnóstico da COVID-19, cuja confirmação é obtida através da detecção do RNA do SARS-CoV-2 na amostra analisada, preferencialmente obtida de raspado de nasofaringe.

Um fato que também chama a atenção é que duas pessoas que conviveram diariamente com a pessoa infectada, na mesma residência, não contraíram a doença, pois foram realizados testes e o resultado foi negativo.

Uma das maiores preocupações de quem já pegou – ou até mesmo de quem não pegou – coronavírus é: será que é possível contrair a doença duas vezes? Afinal, o corpo não cria imunidade contra o vírus? Algumas pessoas que se curaram da Covid-19 ao redor do mundo voltaram a apresentar sinais da doença e foi comprovado que haviam se reinfectado após alguns dias.

A verdade é que o mundo inteiro ainda está aprendendo a lidar com o coronavírus, porque dia após dia os cientistas fazem uma nova descoberta. Não se sabe com precisão se as pessoas que já contraíram o vírus podem se infectar novamente ou se são apenas casos isolados. É necessário uma rede ampla de pesquisas e novos testes para poder gerar mais informações para a população em geral e, se for necessário, adotar novas políticas de saúde pública.

Postar um comentário

0 Comentários