Magalu

No caminho da vida, vamos encontrar pedras...


No caminho da vida, vamos encontrar pedras, como bem nos disse Drummond...

Às vezes, as pedras são muito grandes e nos dá vontade de desistir...

Ficamos pequenos, impotentes, e vem uma vontade insuportável de chorar...

Então engolimos o choro... ou choramos...

Choramos por tudo que a vida nos fez, por tantos golpes que a vida nos deu e soluçamos com o amargo "por quê?"... tão antigo e sem resposta...

Chegamos a avistar a porta larga da depressão, mas é preciso voltar, voltar à paz interior que vive dentro de cada um de nós...

Pois a vida sempre vai nos surpreender com as coisas que nunca desejamos, mas temos que enfrentar...

Como disse, cerca de 50 anos atrás, o filósofo francês Sartre, "Não importa o que a vida fez de você, mas o que você faz com o que a vida fez de você"...

É preciso cair nos braços dos seguintes versos de Cora Coralina que há muito tempo atrás escreveu:

"Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar"...

Então somos inspirados a seguir em frente, a encarar a vida, a sobreviver no meio dos embaraços...

E, apesar de tudo, ser feliz, mesmo que o mundo (ou até você) pense o contrário...

Clécio Dias!

Postar um comentário

0 Comentários