Magalu

85% dos candidatos a prefeito apoiados por Bolsonaro foram derrotados nas urnas


Durante o período de campanha das eleições municipais, o presidente Jair Bolsonaro recomendou a eleitores, em transmissões nas redes sociais, o voto em 13 candidatos a prefeito. Encerrado o segundo turno, neste domingo (29), apenas dois foram eleitos no país, todos eles ainda no primeiro turno. Os outros 11 foram derrotados nas urnas — dois deles no segundo turno.

Um dos que perderam no segundo turno é o atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), que fez 35,93% dos votos e ficou atrás de Eduardo Paes (DEM), que somou 64,07%. O outro é Capitão Wagner (PROS), que teve 48,31% dos votos válidos em Fortaleza e foi derrotado por Sarto Nogueira (PDT), que fez 51,69%.

Os candidatos recomendados por Bolsonaro que conseguiram se eleger foram Gustavo Nunes (PSL), em Ipatinga (MG), e Mão Santa (DEM), que foi reeleito prefeito de Parnaíba (PI). Ambos conquistaram a vitória ainda no primeiro turno. Nunes fez 40,90% dos votos e venceu o candidato do Cidadania, Nardyello Rocha, que ficou com 31,32%. Já Mão Santa foi reeleito com 68,34% dos votos válidos, contra Dr. Helio (PL), que somou 26,41%.

Outros nove candidatos apoiados pelo presidente foram derrotados no país ainda no primeiro turno.

Em São Paulo (SP), Celso Russomano (Republicanos) ficou em quarto lugar na disputa pela prefeitura. Foram para o segundo turno Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), e Covas foi eleito neste domingo (29).

Em Santos (SP), Ivan Sartori (PSD) foi derrotado pelo tucano Rogério Santos. No Rio de Janeiro, em Cabo Frio, Doutor Serginho ficou em segundo lugar, sendo derrotado ainda no primeiro turno.

Em Santa Catarina, em Criciúma, Julia Zanatta (PL) ficou em terceiro lugar com 7,03%. Na cidade, Salvaro (PSDB) foi eleito. Em Cabedelo (PB), a candidata Morgana Macena ficou em segundo lugar, perdendo para Vitor Hugo Casteliano (DEM).

Em Belo Horizonte (MG), Bruno Engler (PRTB) foi derrotado, e o atual prefeito, Alexandre Kalil (PSD), foi reeleito ainda no primeiro turno. Em Sobral (CE), o candidato de Bolsonaro Oscar Rodrigues (MDB) foi derrotado e foi eleito o oponente Ivo Gomes (PDT).

O candidato Coronel Menezes (Patriota) ficou em quinto lugar na disputa em Manaus (AM). David Almeida (Avante), foi eleito em segundo turno.

No Recife (PE), Delegada Patrícia (Podemos) ficou em quarto lugar. A disputa foi para o segundo turno, em que João Campos (PSB) venceu Marília Arraes (PT).

Bolsonaro também recomendou nomes de vereadores. A ação do presidente gerou polêmica. A pedido da Procuradoria Regional Eleitoral no RJ, o Ministério Público do Estado apura se houve ilícitos na propaganda eleitoral feita pelo presidente. Os vídeos de Bolsonaro foram transmitidos ao vivo do Palácio da Alvorada.

O próprio presidente chamou o vídeo de "horário eleitoral gratuito", em referência à propaganda oficial feita pelos candidatos em rádio e TV, com tempo definido de acordo com sua coligação e partido.

Postar um comentário

0 Comentários