Magalu

Projeto sobre curativo à base de nanocelulose de pínus leva pesquisadora paranaense a final de premiação


A bolsista Francine Ceccon Claro, da Embrapa Florestas/UFPR, é finalista da etapa regional (Brasil) do Prêmio Blue Sky Young Researchers and Innovation Award 2020-2021, promovido pelo International Council for Forest and Paper Associations (ICFPA). No dia 14/12, acontece a cerimônia de apresentação dos cinco finalistas e apresentação dos três vencedores da etapa brasileira. Além de prêmio em dinheiro, o vencedor concorre na etapa internacional em 2021, durante a CEOs Roundtable do ICFPA. A etapa Brasil é coordenada pela Indústria Brasileira de Árvores - Ibá.

A pesquisadora estudou e desenvolveu um curativo de baixo custo para tratamento de feridas, especialmente queimaduras. A membrana é feita a partir de nanocelulose de pínus. Além de matéria-prima renovável e sustentável, esta membrana pode ser até mil vezes mais barata que os curativos atualmente disponíveis no mercado.

O estudo fez parte do projeto “Bionanocompósitos – Obtenção de nanoestruturas a partir e fontes florestais”, atividade coordenada pela Embrapa Florestas (Colombo, PR), e foi realizado durante o mestrado em Engenharia e Ciência dos Materiais na Universidade Federal do Paraná (UFPR), com o trabalho sendo desenvolvido no Laboratório de Tecnologia da Madeira da Embrapa Florestas, sob orientação do pesquisador Washington Magalhães.

Depois do trabalho em laboratório, a Embrapa Florestas, Instituto Senai de Inovação - Biossintéticos e Fibras, e Zinux firmaram uma parceria para o desenvolvimento do projeto em escala piloto de produção contínua. Em dois anos, o produto deverá chegar ao mercado. Segundo Washington Magalhães, com a produção industrial surgem novos desafios, como, por exemplo, a esterilização do produto, que requer métodos diferenciados de acordo com a escala. 

Este trabalho também foi finalista do prêmio “Jovem Inovador dos BRICS”, do BRICS Young Scientist Forum, evento integrante do Encontro de Cúpula dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Prêmio mundial busca inovação para indústria de base florestal e sua cadeia produtiva

O prêmio Blue Sky Young Researchers tem o objetivo de selecionar jovens e projetos inovadores que possam contribuir para o desenvolvimento da indústria florestal mundial sob a ótica de pesquisa e desenvolvimento, inovação e melhorias de processos que beneficiem a indústria de base florestal e sua cadeia produtiva. Neste ano, o Prêmio Blue Sky Award tem como tema “Impulsionando a bioeconomia florestal: soluções baseadas na natureza rumo a uma economia de baixo carbono”.

O evento será transmitido ao vivo pelo canal da Ibá no Youtube.

Postar um comentário

0 Comentários