Magalu

Pernambucana participa do primeiro canal de podcast do Brasil sobre cachaça

Lançado pelo sommelier Jairo Martins, o Canal da Cachaça conta com histórias, dicas e muita curiosidade do setor.

Durante os episódios, Elk Barreto falou sobre marketing da cachaça e história do empreendimento familiar.

Já está disponível o Canal da Cachaça. O primeiro programa do Brasil, em formato de podcast dedicado a este mercado. Lançado por Jairo Martins, sommelier da cachaça, o espaço digital busca disseminar conhecimentos do ramo por meios de podcasts, incluindo histórias, dicas, entrevistas, casos, oficinas, cursos e degustações. A pernambucana Elk Barreto, produtora de cachaça orgânica no Engenho Sanhaçu, em Chã Grande, interior de Pernambuco, foi a primeira produtora de cachaça a participar do canal.

O episódio 21 traz a história da cachaça pernambucana Sanhaçu, onde há quase 14 anos, Elk compartilha a gestão empresarial com os irmãos Max e Oto Barreto. Já no episódio 22, a empresária conta da experiência de atuar na área do marketing do engenho orgânico, que há seis anos, tornou- se o primeiro engenho do Brasil movido a Energia Solar. Para ter acesso ao conteúdo o interessado deve escolher a plataforma de áudio de preferência.

“O programa é maravilhoso, é de uma elegância que a cachaça precisa e merece. Foi incrível participar desse podcast, Jairo é um profissional conhecido e reconhecido no Brasil e no mundo por todo trabalho que faz”, acrescenta Elk.

Ainda segundo ela, o pesquisador e historiador leva a cachaça para o mundo inteiro, citando embaixadas e consulados, como exemplo. “Ele fala de cachaça com propriedade, conhecimento, amor e dedicação. É uma pessoa que luta pelo setor, que veste a camisa da cachaça”, reforça Barreto.

Idealizador do Canal da Cachaça:

O “Cachaçista”, Jairo Martins, é sommelier da cachaça, professor, pesquisador, historiador e um dos maiores conhecedores mundiais de cachaça. Palestrante, conferencista e formador de opinião, no Brasil e no exterior. É consultor técnico da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Cachaça, do Ministério da Agricultura.

Postar um comentário

0 Comentários