Magalu

Precisa economizar gasolina? O SENAI traz cinco dicas que podem ajudá-lo nessa missão

Marcelo Farias (Sistema FIEPE - Divulgação).

Os aumentos recorrentes no preço da gasolina atingem, em cheio, o bolso dos consumidores. Na última semana, a Petrobras anunciou um aumento de 8,2% no preço da gasolina que é vendida pelas refinarias para as distribuidoras, o que representou um aumento de 0,17% no preço médio do litro do combustível. Ainda não se sabe o real impacto disso nas bombas, mas como esse já é o terceiro aumento anunciado apenas neste ano, é importante que os motoristas saibam o que fazer para sentir menos no orçamento o peso desses reajustes.

Para ajudar nesse desafio, o especialista técnico em Automotiva do SENAI Pernambuco, Marcelo Farias, elencou cinco dicas para ajudar a dirigir com mais eficiência e economizar gasolina.

PNEUS

Uma medida simples, mas que pode fazer diferença no consumo de combustível é a calibragem dos pneus, que deve ser feita semanalmente e com os pneus ainda frios. Atenção: se você precisar carregar mais peso no carro, a pressão recomendada para a calibragem será diferente. “Existe uma calibragem definida para cada peso que o carro pode suportar. Se você vai viajar com carro lotado ou mala cheia, essa pressão precisará ser maior, assim o veículo terá mais estabilidade e melhor dirigibilidade direcional, se movimentando com maior segurança”, explica Marcelo Farias. Para saber os valores recomendados para seu carro, consulte o manual do fabricante.

AR-CONDICIONADO

Até que ponto manter o ar-condicionado do carro aumenta o consumo da gasolina? Nos carros mais antigos, muito. Ele reduz consideravelmente a potência do motor, que acaba precisando de mais combustível para funcionar melhor. Então, nas cidades, para economizar gasolina, opte por manter o vidro aberto.

Já nas estradas, a situação é outra: se você escolher manter a janela do carro aberta, o vento irá criar uma grande resistência, empurrando o veículo na direção contrária. Assim, o carro precisará de mais força – e mais combustível – para conseguir vencer essa resistência. Nesse caso, vale mais a pena manter o ar-condicionado ligado.

Marcelo Farias explica, no entanto, que a central de injeção eletrônica dos carros mais novos consegue controlar melhor o funcionamento do ar-condicionado e, consequentemente, equilibrar o gasto extra de combustível. “Esse consumo, hoje, é mínimo”, frisa.

DIREÇÃO

Os motoristas também podem adotar alguns comportamentos melhores para economizar combustível enquanto estão dirigindo. Assim, evitar saídas e frenagens bruscas e não cantar pneu são medidas que devem ser observadas. Além disso, fique atento à rotação do motor: quanto mais baixa ela estiver, menos combustível o carro irá consumir. “Observar a relação entre a rotação e a velocidade é fundamental para a troca de marcha no momento correto. Se essa marcha for trocada na hora errada, posso ter um aumento no consumo”, detalha Farias.

MANUTENÇÃO

Manter as manutenções em dia também é importante para economizar combustível, uma vez que garante que o motor estará funcionando corretamente. O manual do fabricante indica de quanto em quanto tempo devem ser feitas as revisões. “A troca dos filtros, fluidos e das velas de ignição, por exemplo, devem ser feitas no prazo correto. Esses elementos favorecem a economia de combustível e, além disso, trazem mais segurança para o motorista”, destaca Farias.

GASOLINA OU ÁLCOOL?

Em geral, a autonomia do veículo é menor quando se opta por abastecê-lo com etanol. Para garantir a melhor economia para o motorista, é essencial comparar o valor dos combustíveis. Em média, se o valor do álcool for menor ou igual a 70% do valor da gasolina, vale a pena abastecer com o biocombustível. “Sempre que houver a necessidade de trocar de um combustível para o outro, o ideal é que isso seja feito aos poucos, não de forma brusca. O motorista precisa testar, porque cada carro se comporta de uma forma diferente com a troca de combustível”, explica.

Postar um comentário

0 Comentários