Magalu

8 alertas para a saúde das mulheres na pandemia

Com a sobrecarga de tarefas geradas pelo trabalho remoto, mulheres deixam a própria saúde em segundo plano, aumentando os riscos de doenças cardiovasculares e do avanço de tumores femininos, alerta o Instituto Lado a Lado pela Vida.


Ser multitarefa é uma característica comum para a maioria das mulheres brasileiras. E as atividades que antes já eram muitas, agora, ganham o peso da pandemia. É preciso ser uma profissional dedicada, trabalhando em casa, ao mesmo tempo em que acompanha os filhos nas aulas à distância, cuida da casa e da alimentação da família, providencia a compra de alimentos, tudo isso sem se esquecer de cuidar de si mesma. E mesmo para aquelas que vivem sozinhas, os desafios não são menores!

Entre tantas atribuições, é comum ver mulheres negligenciarem a atenção com a própria saúde. Uma pesquisa realizada pela equipe do neuropsicólogo Antônio de Pádua Serafim, do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da USP), mostrou que as mulheres foram as mais afetadas emocionalmente durante a pandemia, respondendo por 40,5% de sintomas de depressão, 34,9% de ansiedade e 37,3% de estresse.

Para Marlene Oliveira, presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), criador da campanha Mulher por Inteiro, apesar de as mulheres serem mais cuidadosas com a saúde em comparação aos homens, ainda é preciso ampliar o hábito de prevenção de algumas doenças. “Ainda temos números altos de mortalidade pelos cânceres de mama, ovário e colo do útero, assim como aumento de casos de mulheres com problemas cardiovasculares, que sofreram ou correm o risco de ter um infarto ou AVC (acidente vascular cerebral)”, afirma.

“No Brasil, 30% das mortes de mulheres acima de 40 anos ocorrem por doenças do coração, o maior índice entre os países da América Latina. Mesmo o infarto sendo mais predominante entre os homens, a probabilidade de a mulher morrer disso é 50% maior na comparação com os homens e isso se deve pelo fato de ser comum as mulheres não sentirem dor durante um ataque cardíaco”, complementa.

Abaixo alguns alertas do Instituto Lado a Lado pela Vida para as mulheres manterem sua saúde física e mental em dia:

1 – Não caia no conto da mulher-maravilha

Aquele padrão de pensamento de que a mulher tem de dar conta de tudo ainda existe, mas as mulheres estão se empoderando cada vez mais e impondo seus limites, principalmente agora durante a pandemia. Entenda o que é possível deixar para depois, peça ajuda nas tarefas de casa e aprenda a dizer ‘não’ para evitar o acúmulo de responsabilidades.

2 – Não deixe de fazer os exames de rotina, mesmo na pandemia

O medo da contaminação está fazendo muitas mulheres postergarem a realização de importantes consultas de rotina. Segundo Marlene, o diagnóstico precoce aumenta muito a chance de cura de doenças como o câncer e, também, de doenças do coração. “Sabemos que neste momento há muitas dúvidas sobre ir ou não ao médico ou ao posto de saúde. Na dúvida, faça contato por telefone, com seu médico, com seu plano de saúde ou, se utilizar o SUS (Sistema único de Saúde) procure saber quais os locais de sua cidade estão sendo feitos atendimentos para outras doenças além da Covid-19”, afirma a presidente do LAL.

3 – Aprenda a gerenciar seu tempo

É preciso estabelecer um equilíbrio entre o profissional e o pessoal. Com muitas mulheres fazendo trabalho remoto é comum o horário de trabalho se estender além dos limites. Busque sempre reservar um horário para você relaxar com a família, ler um livro, assistir a um filme, mesmo que isso signifique deixar de cumprir um afazer de casa. Sua saúde física e emocional são valiosas!

4 – Movimente-se

Para algumas mulheres pode parecer difícil fazer exercícios sem sair de casa durante as restrições da pandemia. Mas várias são as opções de aulas online gratuitas. Seja fazendo movimentos aeróbicos, dançando ou praticando yoga, o importante é se movimentar.

5 - Atenção especial com sua alimentação

Por mais que o dia esteja corrido, tente manter uma alimentação equilibrada e saudável, mantendo a ingestão de frutas, verduras, legumes, proteínas e não se esqueça da hidratação, bebendo água na medida certa. Lembre-se de que tudo em exagero faz mal.

6 – A sua saúde em primeiro lugar

A pandemia está mostrando que não se pode deixar a saúde para depois. Na presença de qualquer sintoma, seja da Covid-19 ou não, procure ajuda profissional. “Isso serve também para os sinais que os transtornos emocionais dão. Procure ajuda de um profissional e priorize o bem-estar acima de tudo”, afirma Marlene, presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida.

7 – Invista na sua autoestima

Mesmo trabalhando de casa, procure manter o ritual de cuidados. Nada de pijama e cabelos desalinhados! Vista-se como se fosse encontrar seus colegas de trabalho presencialmente. Passe batom, se admire em frente ao espelho. Isso ajuda a dar um ânimo a mais no seu dia e a deixará mais inspirada.

8 – Tenha um hobby diferente

Não se limite a fazer as atividades apenas relacionadas ao seu trabalho e afazeres da casa. Busque aprender coisas diferentes como tocar um instrumento musical, pintar, desenhar, bordar, entre outras atividades manuais. Para muitas pessoas isso é uma terapia que ajuda a se desligar das atividades rotineiras no dia a dia. Além do que, você produzirá peças exclusivas e poderá, também, presentear familiares e amigos. Neste momento, receber um agrado feito por quem gostamos ajuda a diminuir o afastamento.

Postar um comentário

0 Comentários