Blog Merece Destaque Blog Merece Destaque Author
Title: Preço da gasolina sobe em 18 estados e atinge maior valor em 1 ano no país, diz ANP
Author: Blog Merece Destaque
Rating 5 of 5 Des:
O preço médio da gasolina no país subiu na primeira semana de 2017 e atingiu R$ 3,762 o litro, um valor acima do registrado em todas as...

O preço médio da gasolina no país subiu na primeira semana de 2017 e atingiu R$ 3,762 o litro, um valor acima do registrado em todas as semanas de 2016. O reajuste de preços foi registrado em 18 estados (veja relação abaixo). Os dados são de levantamento divulgado na última sexta-feira (6) pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que monitora semanalmente os preços dos combustíveis no país.

Os dados mostram que o reajuste da gasolina ganhou fôlego a partir de dezembro do ano passado, quando a Petrobras aumentou o preço da gasolina nas refinarias. Apenas nas últimas quatro semanas, o valor do combustível subiu 1,92%. Em todo o ano de 2016, o preço da gasolina se apreciou 3,3%, abaixo da inflação. Na semana, a alta foi de 0,18%.

Diesel e etanol
Já o preço do diesel registrou uma leva queda na primeira semana do ano, interrompendo uma sequência de quatro semanas consecutivas de alta de preços, apontam os dados da ANP. O diesel, que encerrou 2016 com o maior valor registrado no ano (R$ 3,051/litro), atingiu um preço médio de R$ 3,046 na primeira semana de 2017.

Já o etanol registrou nesta semana a sua quinta alta consecutiva de preços, de acordo com o levantamento da ANP. O preço médio do litro do etanol no país atingiu R$ 2,863 o litro, alta de 0,67% em apenas uma semana. Em 2016, o etanol foi o combustível com maior alta de preços, um reajuste de 6,88% nos postos de combustível.

Para chegar ao preço médio da gasolina, a ANP consultou 5.670 postos na semana. Para registrar o preço do etanol e do diesel, a agência procurou 5.107 e 3.557 postos de combustível, respectivamente.

Reajuste nas refinarias
Desde outubro a Petrobras pratica uma nova política de definição de preços dos combustíveis, com reuniões mensais para definir os valores da gasolina e do diesel cobrados nas refinarias. Na última reunião, realizada no dia 5, a Petrobras aumentou o preço do diesel e manteve o da gasolina.

Em dezembro, a Petrobras aumentou o preço do diesel e da gasolina. Nas reuniões anteriores, em outubro e novembro, a estatal reduziu os preços.

Variação por estado
Além de uma média nacional de preços, a ANP divulga semanalmente os valores praticados por Estado. Na semana encerrada no dia 6, o Acre foi estado com a gasolina mais cara, de R$ 4,231 o litro. Já a mais barata foi registrada em Pernambuco, uma média de R$ 3,552 por litro.

Veja o preço médio da gasolina por estado e sua variação em relação a semana anterior:
  • Acre - R$ 4,231, alta de 0,38%
  • Alagoas - R$ 3,733, queda de 0,35%
  • Amapá - R$ 3,825, alta de 4,08%
  • Amazonas - R$ 3,993, alta de 0,15%
  • Bahia - R$ 3,753, queda de 1,13%
  • Ceará - R$ 3,9800, queda de 0,18%
  • Distrito Federal - R$ 3,724, alta de 1,83%
  • Espírito Santo - R$ 3,740, queda de 1,01%
  • Goiás - R$ 3,903, sem variação
  • Maranhão - R$ 3,61, alta de 0,03%
  • Mato Grosso - R$ 3,782, alta de 0,50%
  • Mato Grosso do Sul - R$ 3,661, alta de 0,14%
  • Minas Gerais - R$ 3,827, alta de 0,31%
  • Pará - R$ 4,093, alta de 0,57%
  • Paraíba - R$ 3,613, queda de 1,12%
  • Paraná - R$ 3,694, alta de 0,76%
  • Pernambuco - R$ 3,552, queda de 1,47%
  • Piauí - R$ 3,642, alta de 0,69%
  • Rio de Janeiro - R$ 4,023, alta de 0,52%
  • Rio Grande do Norte - R$ 3,926, queda de 0,18%
  • Rio Grande do Sul - R$ 3,909, queda de 0,26%
  • Rondônia - R$ 3,971, alta de 0,05%
  • Roraima - R$ 3,884, alta de 0,18%
  • Santa Catarina - R$ 3,670, alta de 0,22%
  • São Paulo - R$ 3,605, alta de 0,31%
  • Sergipe - R$ 3,743, alta de 0,29%
  • Tocantins - R$ 3,838, alta de 2,18%

Anuncie Aqui

Postar um comentário

Ao enviar um comentário, aguarde até que nossa equipe o analise e o publique. Isso é necessário para evitarmos que comentários impróprios sejam mostrados. Comentários com agressões, palavrões ou qualquer tipo de ofensas não são aceitos.

 
Topo