Blog Merece Destaque Blog Merece Destaque Author
Title: Urologista alerta para o aumento de casos de pedra nos rins
Author: Blog Merece Destaque
Rating 5 of 5 Des:
Crescimento chega a 30% no verão e outono. Falta de hidratação adequada e ingestão de alimentos ricos em sódio são os principais causadores...
Crescimento chega a 30% no verão e outono. Falta de hidratação adequada e ingestão de alimentos ricos em sódio são os principais causadores do problema.

O cálculo renal, popularmente conhecido como pedra nos rins, é uma doença relativamente comum que atinge 12% da população. No verão e outono, entretanto, o número de casos apresenta um crescimento expressivo, que chega a 30%. Isso acontece porque no período as pessoas transpiram mais, muitas vezes não repõem a quantidade de água perdida e ingerem muitos alimentos ricos em sódio. Assim, o órgão fica sobrecarregado e passa a acumular uma maior quantidade de sais e proteínas.

Segundo o urologista Guilherme Maia, do Hospital Santa Joana Recife, outro fator que colabora para a formação de pedras é a contenção urinária. É que o acúmulo de xixi na bexiga pode causar refluxo nos rins, que, por sua vez, não consegue trabalhar direito.

Entre os sintomas da doença estão dores nas costas ou na parte anterior da barriga, sangue ao urinar (hematúria), náuseas e vômito. “Uma vez que ela é identificada, o tratamento pode ser realizado através de medicamentos e até intervenções cirúrgicas dependendo do tamanho das pedras”, explica. O que muita gente não sabe é que os temidos cálculos podem ser evitados com uma alimentação balanceada e com a prática de exercícios físicos.

De acordo com o médico, uma dieta rica em proteína, sal e açúcar em excesso pode facilitar o aparecimento da doença. “A melhor forma de prevenir é mudar os hábitos com alimentos saudáveis, com menos sódio, e ingerir muita água sempre”, explica. “O ideal é beber de dois a três litros por dia”, ensina. Entre os alimentos indicados para incluir na dieta estão os sucos cítricos, como limão, laranja e tangerina. É que alguns estudos mostraram que a vitamina C e o citrato presente nas frutas ajudam a combater os radicais livres e a regular o pH da urina. “Isso deve ser associado ao consumo de legumes, verduras e frutas”, sugere Maia.

Já na lista do que deve ser evitado estão os alimentos em conserva, embutidos, enlatados, salgadinhos para aperitivos, molhos prontos, temperos, queijos amarelos, refrigerante e sucos artificiais. Outros itens como café, bebidas achocolatadas e chocolate, chá preto, mate ou verde, espinafre, nozes, mariscos e frutos do mar também devem ser consumidos com moderação porque são ricos em oxalato e contribuem na formação dos cálculos.

Informações da Assessoria

Anuncie Aqui

Postar um comentário

Ao enviar um comentário, aguarde até que nossa equipe o analise e o publique. Isso é necessário para evitarmos que comentários impróprios sejam mostrados. Comentários com agressões, palavrões ou qualquer tipo de ofensas não são aceitos.

Traduzir / Translate

 
Topo