Entenda como a Síndrome de Burnout está afetando os mais jovens

Os principais fatores para o esgotamento profissional envolvem a sobrecarga de tarefas no trabalho e cansaço excessivo.

Foto reprodução / Internet.
Você tem cuidado da sua saúde emocional? Sabia que em maio deste ano a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a Síndrome de Burnout, caracterizada pelo esgotamento profissional, na lista de doenças profissionais, que são essas causadas pelo excesso de trabalho. Os mais atingidos são os mais jovens entre os 23 e 38 anos, segundo um estudo feito pelo Yellowbrick centro especializado no tratamento de adultos emergentes e suas famílias –cerca de 95% dos millennials sofrem de Burnout e 75% estão mentalmente exaustos. A grande exposição a uma gama de informações diariamente, o excesso no uso de tecnologia e as redes sociais também contribuem para o esgotamento, pois a competitividade gerada pelo melhor status e números de likes aumenta o desgaste mental.

Os principais sintomas da Síndrome de Burnout de acordo com a OMS são: cansaço excessivo, físico e mental, dor de cabeça frequente, alterações no apetite, insônia, isolamento, fadiga, pressão alta, dores musculares dificuldades de concentração, sentimentos de fracasso e insegurança, negatividade constante, sentimentos de derrota e desesperança entre outros.

O professor de MBA em Tomada de Decisão Uranio Bonoldi revela três dicas para driblar o estresse do dia a dia. Confira:

Autoconhecimento

Quer saber qual é a principal fórmula para alcançar o autoconhecimento e a satisfação no trabalho? A Universidade de Chicago descobriu que basta dedicar suas horas a algo que é verdadeiramente coerente e compatível com suas paixões, habilidades e interesses pessoais. Quando você é autoconsciente tudo fica mais claro, os seus propósitos são a meta principal, você sabe aonde quer chegar e, então todos os obstáculos no caminho viram degraus para o seu sucesso. "Os profissionais mais felizes têm orgulho e sentem uma profunda conexão com o que fazem, sem, necessariamente, obterem salários milionários ou livre acesso às altas camadas da sociedade", conta Uranio.

Tome decisões saudáveis

Corpo e mente estão interligados, então automaticamente quando sua saúde mental não anda muito bem, o seu corpo começa a manifestar um sinal de alerta vermelho para que alguma atitude seja tomada. "Manter hábitos saudáveis como dormir bem, ter uma boa alimentação e praticar exercícios físicos são a chave para fazer boas escolhas, ter um hobby que você realmente goste de fazer também ajuda principalmente no processo de criatividade, pois uma mente descansada consegue trabalhar muito melhor e abre caminho ao pensar criativo e a inovar", revela Bonoldi.

Trabalhe, mas também seja feliz

Muitas vezes na carreira passamos por provações e nem sempre começamos no cargo dos sonhos, precisamos passar por todas as fases de aprendizado, pois não se chega à CEO de uma grande empresa, se essa for sua meta, sem antes passar por vários estágios de desenvolvimento. "Para isso, como dito anteriormente, é fundamental o autoconhecimento, saber quais são os seus objetivos e suas paixões, o que te move e faz os seus olhos brilharem para que consiga ter sucesso e, principalmente, se tornar um profissional completo. O processo de tomada de decisões, um método, é fundamental e necessário para pivotar sua carreira quando achar necessário, ou descobrir novos caminhos", completa Uranio. Foi o que aconteceu com Bonoldi que após exercer cargos como executivo de empresas nacionais e multinacionais em organizações públicas e privadas, hoje, atua como professor, consultor em gestão, palestrante e escritor. "É preciso ser um profissional camaleão, resiliente, flexível e adaptável ao mundo moderno em que estamos'', finaliza.

Sobre o autor

Uranio Bonoldi atua como professor em cursos de MBA na Fundação Dom Cabral, conferencista e consultor em gestão, governança corporativa e planejamento estratégico, dando suporte a empresas que desejam crescer de forma estruturada. A partir de sua longa experiência executiva em cargos de alta gestão, observou a dificuldade das pessoas em tomar decisões não só nos negócios, mas também na vida pessoal. Tal constatação levou-o a integrar sua experiência profissional a pesquisas e reflexões sobre liderança e processo de decision making. Na Fundação Dom Cabral ministra aulas para executivos sobre poder e decisão.www.uraniobonoldi.com.br
Anterior
Próxima

Blogueiro, editor do blog Merece Destaque, apaixonado por comunicação e por fotografia, Almir Neves gosta de inovar e aceitar novos desafios.

0 Comentários: